Suspeito de matar professor em Varginha se entrega à polícia

Acompanhando de seu advogado, suspeito, de 33 anos, se apresentou em uma delegacia na cidade de Três Pontas.

Redação CSul/Foto: Equipe Positiva

O suspeito de matar a facadas, o professor José Wilton de Andrade Júnior, de 52 anos, na última segunda-feira (18), em Varginha, se entregou nesta quarta-feira (20), à uma delegacia em Três Pontas. O homem, de 33 anos, estava acompanhado de um advogado.

O investigado foi encaminhado ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), onde passou por corpo delito e logo depois levado para Varginha, onde será ouvido pelo delegado.

Notebook é colocado à venda na internet

Segundo a Polícia Civil, o notebook de José Wilton que, assim como o carro e demais pertences foram levados após a morte, teria sido colocado à venda nas redes sociais. De acordo com o Portal Equipe Positiva, os investigadores encontraram o notebook já com uma pessoa que teria comprado o aparelho. Ele entregou o computador, prestou depoimento e deu informações que fortaleceram a suspeita da polícia.

Ainda nesta terça-feira (19), o carro do professor havia sido localizado na zona rural de Três Pontas.

A Polícia Civil não descarta a participação de outras pessoas e acredita que o depoimento do suspeito preso será fundamental, para definir a linha de investigação e apurar as causas do homicídio.

Casa sem sinais de arrombamento

A casa em que José Wilton Andrade Junior foi encontrado morto não tinha sinais de arrombamento, segundo a Polícia Militar. O professor foi localizado sem vida com sinais de facadas e vestia apenas roupas íntimas. O caso é investigado como latrocínio, quando o roubo é seguido de morte.

Segundo o tenente Luiz Paulo Rezende, “não havia nenhum sinal de arrombamento, pelo menos por parte da Polícia Militar não foi identificado nenhum sinal de arrombamento, seja por parte de corte de cerca elétrica, seja de arrombamento nos portões, nas portas da casa”.

O policial destacou, ainda, que, pelo que foi apurado até aqui, o próprio professor teria aberto a porta da casa para os agressores.

*Com informações: Equipe Positiva/G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.