Hora do Empreendedor com Ibraim Gustavo – Os neologismos no cotidiano do indivíduo do século 21

Deletar, Dar um Google, Instagramável, Uberização, Deboísmo, Sextou. Se você nunca ouviu algum desses termos e neologismos por aí, em que mundo você vive?

Termos e palavras mudam constantemente, a depender da cultura, da situação, e também dos avanços tecnológicos que a humanidade presencia.

O que são neologismos?

Neologismos são palavras e termos criados para expressar um sentimento, emoção ou situação de uma forma que o emissor transmita a mensagem com fidelidade e precisão.

Os neologismos são classificados de três formas:

  • Neologismo Semântico: Quando uma palavra já existente ganha novo significado ou conotação
  • Neologismo Sintático: É a organização de um novo vocábulo, resultante da composição ou derivação de palavras já existentes
  • Neologismo Lexical: É a criação de palavras, termos e expressões que nunca existiram e que trazem novos significados para o vocabulário humano

Vocabulário recente e a inserção de termos desconhecidos

Se 40 anos atrás você dissesse para alguém “deletar” do pensamento uma agressão sofrida, esse indivíduo ficaria, no mínimo, perdido.

Se dentro de uma biblioteca, há 30 anos, você falasse para alguém “dar um Google” para saber a resposta de alguma pergunta, muita gente te acharia estranho.

20 anos atrás ninguém “postava” nada e, para a maioria das pessoas, as “redes sociais” se davam num ambiente presencial, sem a necessidade de recursos tecnológicos.

Apenas 10 anos atrás ninguém saberia que um lugar bonito e propício para tirar fotografias é um local “Instagramável”, nem que o trabalhador informal trabalha num regime de “Uberização”.

Além desses, podemos citar outros neologismos, alguns, inclusive, muito engraçados, e que “pegaram” (olha outro aí…):

  • Deboísmo: Ficar “de boa” tem o significado de estar tranquilo, sossegado;
  • Internetês: É a linguagem da Internet;
  • Clicar: É o ato de pressionar o botão do mouse do computador;
  • Postar: Hoje em dia é difícil encontrar quem publica uma mensagem ou uma foto nas rede sociais;
  • Linkar: Se você quiser incluir um endereço para outro site na Internet como referência;
  • Startou: Todo mundo que começa alguma coisa simplesmente “starta” um projeto, um emprego ou uma ideia;
  • Pivotar: termo muito usado no esporte, especialmente no basquete, agora é também uma expressão comum em startups, quando projetos ganham novos formatos e objetivos;
  • Sextou: O queridinho de todo trabalhador brasileiro, “sextou” tem um significado muito mais profundo e filosófico que “chegou a sexta-feira”.

O empreendedorismo e a inovação na comunicação

Recentemente o empreendedorismo tornou-se um dos maiores agentes responsáveis pela criação de neologismos que utilizamos no nosso dia-a-dia.

A tecnologia, a globalização e a inovação fazem com que novos termos e expressões sejam criados de tempos em tempos, e esses neologismos invadem nossa comunicação quando menos percebemos.

Mas, atenção! A linha é tênue entre a desculpa de não se usar uma gramática bem escrita ou falada em detrimento do abuso de neologismos.

Apesar de ser utilizado, propagado e até incentivado pelos mais renomados empreendedores do planeta, o cuidado com a expressão correta do idioma ainda é um valor muito caro para profissionais, mesmo em pleno século 21.

Se existe algum termo, palavra ou expressão que você ainda não conheça seu significado, mas você já ouviu ou leu por aí, pode ser que esse seja mais um caso de neologismo.

E se você conhece mais algum neologismo que não falamos aqui, conta pra gente no email: contato@ibraimgustavo.com

Ibraim Gustavo – Jornalista, pós-graduado em Marketing (UNIP) e MBA em Comunicação e Mídia (UNIP). É também escritor, redator e radialista, e possui formação em Profissões do Futuro (plataforma O Futuro das Coisas), e no programa Restartse (plataforma StartSe).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.