Com boa gestão durante pandemia e crescimento econômico, Varginha comemora 139 anos

Referência Regional por seu comércio forte, grande comercializadora de café e prestadora de serviço, Varginha tem saldo positivo de empregos no ano, segundo Caged. Município comercializa, anualmente, 25 milhões de sacas de café.

Redação CSul / Foto destaque: Prefeitura de Varginha

Varginha comemora nesta quinta-feira, 7 de outubro, seus 139 anos de emancipação político-administrativa. O município é reconhecido pela diversidade do comércio e seu importante papel no agronegócio. O setor comercial viveu um verdadeiro “boom” de desenvolvimento nos últimos anos. Com a chegada do Via Café Garden Shopping, em 2016; as obras na área comercial e, agora, o contrato para a chegada de 12 novas empresas.

Em setembro, o prefeito Vérdi Melo assinou contrato com 12 novas empresas que deverão ser instaladas no município. Além disso, conforme o prefeito, outras cinco estão em expansão. Segundo o chefe do Executivo, deverão ser gerados mais de 1.000 postos de trabalhos diretos e indiretos no município. Com mais de R$ 300 milhões de investimentos a longo prazo e mais de R$ 1,4 bilhão de faturamento em 2022.

Na ocasião, Vérdi destacou a boa infraestrutura da cidade e seus demais pontos favoráveis. “Temos um Aeroporto Regional que recebe aviões de passageiros e de transporte de cargas. Temos um Porto Seco, serviços de toda natureza, escritórios regionais, uma educação de primeiro mundo, que oferece cursos técnico e superior, nossa saúde oferece especialidades médicas, temos três hospitais particulares e um público, uma UPA referência para Minas e para o Brasil, estamos construindo um Hospital da Criança, temos água e esgoto tratado, mão de obra especializada e o mais importante, um povo hospitaleiro”, enfatizou.

Entre as maiores cidades do Sul de Minas, Varginha é o quarto em PIB per capta (R$ 5.599.966), de acordo com dados do IBGE de 2018. Apesar da pandemia, o município conta com saldo positivo na geração de novas vagas de emprego, sendo mais de 2.320, segundo dados do Caged.

Agronegócio em Varginha

Café é um dos principais produtos para o setor do agronegócio em Varginha/Foto: Pexels

O município também desempenha importante papel no setor agrícola. Varginha comercializa, anualmente, 25 milhões de sacas de café e conta com capacidade de armazenamento estático para 10 milhões de sacas. Pensando na cidade como um país produtor, Varginha ocuparia a 3ª posição no ranking mundial. Enquanto benefício de café, conta hoje com potencial de preparo para 30 milhões de sacas. Somente o Porto Seco exportou, em 2020, 700 mil sacas de café.

A cafeicultura é a atividade agrícola mais importante da região, sendo responsável por cerca de 25% de toda a produção brasileira. Em média, R$ 10 bilhões circulam anualmente na região por conta da produção de café. A cidade abriga, ainda, todos os grandes players do mercado mundial, como Stockler (Grupo NKG), Louis Dreyfus, Volcafé, Mercon, Sucafina, Cofco, Olam, entre outras, além de grandes transportadoras responsáveis pela logística, já que a cidade é sede do Porto Seco Sul de Minas.

Atualmente, abriga as sedes de centenas de empresas ligadas à atividade agrícola, o que gera cinco mil empregos diretos. Hoje, o agronegócio café representa 50% da arrecadação econômica de Varginha.

Saúde e infraestrutura

Hospital da Criança está com obras avançadas na cidade/Foto: Prefeitura de Varginha

Em setembro, uma cerimônia no auditório da Unifal marcou, oficialmente, o encerramento das atividades no Hospital de Campanha. As medidas de prevenção e imunizações foram tratadas com comprometimento e seriedade no município, possibilitando o encerramento das atividades na unidade. Inaugurado em junho de 2020, a unidade contou com o apoio de 195 servidores e atendeu 685 pacientes. O Hospital de Campanha teve sua estrutura fixada nas instalações do campus da Universidade Federal de Alfenas, próxima a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). 

Um importante passo para a saúde do varginhenses são as obras do Hospital da Criança, que estão a todo vapor e possibilitará o tratamento oncológico infantil na cidade. O Hospital da Criança de Varginha terá três pavimentos com salas de Ambulatório, Oncológica Pediátrica e Terapia Intensiva, além de outras especialidades, com atendimento ao SUS.

As obras do hospital estão orçadas em 4 milhões. O prédio está sendo construído em uma área total de 1.700m², que fica ao lado do Hospital Bom Pastor. A previsão de entrega das obras é para março de 2022.

Lazer e cultura

Famosa “Nave do ET” instalada no Centro da cidade/Foto: Divulgação Wikimédia

Apesar de ser uma cidade essencialmente comercial e prestadora de serviço, existem também várias opções de lazer, com centenas de bares e restaurantes, turismo e grande rede hoteleira. Dentre eles destacamos:

  • Nave do ET: trata-se de uma caixa d’água em formato de nave, com cerca de cinco metros de diâmetro, em referência à suposta aparição de Et’s.
  • Estação ferroviária: local onde todas as quintas-feiras acontece o projeto “Quinta da Boa Música”, devido à pandemia, a programação acontece atualmente online. O evento é consagrado com bandas locais e regionais.
  • Parques e casarões: Varginha conta também com os parques Zoobotânico, Novo Horizonte e Centenário. A cidade ainda destaca belezas antigas, misturadas às atuais, com a preservação de casarões coloniais, dentre eles o que abriga a Câmara Municipal, Museu Municipal e Teatro Capitólio.
  • Capital brasileira da ufologia: Varginha transformou-se na capital brasileira da ufologia, desde o relato da visão de uma criatura estranha por três garotas, que ultrapassou suas montanhas e correu mundo. Elas garantem que atravessavam um terreno baldio às 15h30, no sábado, 20 de janeiro de 1996, quando, a sete metros de distância, viram um ser marrom-escuro, de pele viscosa. Estava agachado, com os braços compridos entre as pernas. Assustadas com a figura, que tinha olhos vermelhos e três protuberâncias na cabeça, as garotas saíram em disparada. O mais extraordinário contato de terceiro grau já relatado no Brasil ganhou projeção ao ser associado a outros testemunhos e até a mortes misteriosas.
  • Museu Municipal: o prédio conta com acervo composto por mais de 9 mil peças, dentre elas discos, moedas, utensílios domésticos, documentos, fotografias, aparelhos eletroeletrônicos e outros. Parte delas está exposta e outra acondicionada numa reserva técnica.

Trajetória e fundação

Antiga Igreja Matriz do Divino Espirito Santo/Foto: Divulgação

A história de Varginha teve origem há mais de dois séculos. Sua primeira referência remete ao ano de 1763, quando foi edificada a Erminda de Santo Antônio, localizada na antiga estrada que liga Três Pontas a Campanha, e que, provavelmente, foi erguida por bandeirantes que por ali transitavam.

Próxima a capela, desenvolveram-se ranchos e pousadas para viajantes que transportavam diversas mercadorias para atender a demanda da Vila da Campanha da Princesa da Beira, conhecida atualmente como Campanha. Ao povoado que acabara surgindo por conta dos viajantes, deu-se o nome de “Catanduvas”, que significa mato serrado, muito comum na época nesta região. Com o passar do tempo, em virtude do padroeiro, a capela passou a chamar-se Espírito Santo das Catanduvas, onde passou a ser conhecida como arraial em 1806, já com mais de 1.000 habitantes.

Neste ano, foi realizada uma doação, onde se constitui o primitivo patrimônio, núcleo de desenvolvimento, e em seguida, foi oficializado o curato do Espírito Santo, com modesta produção agrícola. Em 1850, o arraial começou ser conhecido com o nome de Varginha, originado do bairro Vargem, que era situado a um quilômetro do arraial. Já em 1881, alcançava a categoria de Vila. Através da Lei nº2950 de 07 de outubro de 1882, a Vila Varginha, foi elevada a categoria de cidade.

Desses anos, se teve algo que marcou Varginha, foi a forma como se tornou precursora em muitos aspectos, e o modo como se desenvolveu. A tempos é conhecida como uma das maiores cidades do Sul de Minas, se destaca em vários segmentos.

Atividades para celebrar o aniversário da cidade

Zoológico Municipal de Varginha terá entrada gratuita nesta quinta-feira/Foto: Prefeitura de Varginha

Ainda diante do cenário de pandemia, a administração municipal promove, nesta quinta-feira (7), atividades sem aglomerações. Na Concha Acústica, às 8h, será realizada solenidade cívica com hasteamento de bandeiras e execução do Hino Nacional.

Ao decorrer do dia, também serão entregues importantes obras para o município, como a rotária construída no Santa Maria, inauguração das 18 mil luminárias espalhas pelo município e outras obras. Confira os horários abaixo:

  • 8h30 na Concha Acústica: inauguração da nova iluminação com a instalação de 18 mil luminárias de LED em todo o município.
  • 9h no Bairro Santa Maria: inauguração da calçada e recapeamento asfáltico da Av. Zoroastro Franco de Carvalho.
  • 10h Inauguração da rotatória “Carlinhos Tip Top”: homenagem póstuma ao empresário que contribui para o desenvolvimento do município.

Além destas programações, o Zoológico Municipal de Varginha estará ,especialmente, com entrada gratuita para o aniversário da cidade. Vale ressaltar que, é necessário estar fazendo uso de máscara de proteção e respeitando todas as medidas de prevenção.

*Com informações CCMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.