Hospital de Campanha completa um ano em Varginha

Em virtude da data, prefeitura realizou cerimônia solene nesta quarta-feira (30), no auditório Unifal.

Redação CSul/Foto destaque: Arquivo CSul

O Hospital de Campanha de Varginha completou nesta quarta-feira (30), um ano de funcionamento e a estrutura “não deixa nada a desejar para os melhores CTI´s, para as melhores manobras, para os melhores protocolos existentes no enfrentamento à Covid-19”, garante o superintendente do Gabinete Especial de Enfrentamento à Covid-19, médico infectologista Luiz Carlos Coelho.

A declaração foi dada na cerimônia, realizada nesta quarta, no auditório da Unifal – instituição onde está montado o Hospital de Campanha do Município de Varginha. Participaram autoridades e convidados. Os depoimentos ressaltaram a importância deste hospital no enfrentamento a pandemia.

Início

O Hospital de Campanha foi inaugurado há um ano em Varginha, devido à necessidade de reforço na área da saúde em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Segundo a prefeitura, à época, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde anteviu a necessidade de ampliação de atendimento e, em março de 2020, Varginha já tinha um plano de contingência para o enfrentamento da Covid-19, que sinalizava para cenários ruins.

Inicialmente, a prefeitura habilitou oito leitos de CTI e 20 de enfermaria, com perspectiva de possibilidade de ampliação – o que acabou acontecendo diante de um cenário epidemiológico desconfortável – chegando aos atuais 20 leitos de CTI e 30 de enfermaria à disposição do SUS e cadastrados no SUS Fácil, que vem atendendo toda a região.

O diretor do Campus da Unifal, Paulo Roberto Rodrigues de Souza reforçou a parceria em prol da saúde da população em um momento crítico e enalteceu a necessidade da união de esforços.

Reflexão

Em seu pronunciamento, o prefeito de Varginha, Vérdi Melo, disse que o momento é de reflexão pautada, especialmente, pelo agradecimento e para chamar a presença de Deus para a tomada de decisões. Vérdi lembrou de, segundo ele, “momentos difíceis”. “Lembro de quando Varginha precisava comprar equipamentos importados, com pagamento antecipado de um valor considerável; se não comprássemos perderíamos vidas e se comprássemos correríamos o risco de não receber os respiradores; confesso que não dormi por muitas noites, enfrentamos a situação e tudo deu certo”- disse o prefeito.

Segundo Vérdi, a prefeitura é filmada, questionada, cobrada e vigiada durante 24 horas, numa espécie de reality show, mas que está apta à trabalhar para a população.

O prefeito revelou que acompanha diariamente os números da UPA e do Hospital de Campanha. “Gostaríamos que não tivéssemos óbitos, mas infelizmente perdemos pessoas queridas”. Vérdi agradeceu a todos que auxiliam no enfrentamento e registrou a participação do atual superintendente do Gabinete Especial de Enfrentamento à Covid, Luiz Carlos Coelho que, até dias atrás, conduzia a Secretaria Municipal de Saúde, sempre dando credibilidade às ações nessa pandemia.

Benção

A cerimônia foi encerrada com benção do Padre Elias (Paróquia de Santana), que agradeceu a Prefeitura pelo cuidado para com a população e do Pastor Valmir, que também declarou não cansar de agradecer e elogiar o prefeito Vérdi pela condução da Administração Municipal.

Alguns dos convidados presentes na cerimônia/Foto: Divulgação Prefeitura de Varginha

Acompanharam a cerimônia os secretários municipais de Governo, Honorinho Ottoni; da Educação, Gleicione de Souza; da Agricultura Marcos Batista; do Meio Ambiente, Joadyslon Barra Ferreira; do procurador-geral do Município, Evandro Santos; da diretora do Hospital de Campanha, Lidiane Pereira da Silva; da diretora da UPA Pamela Cândido; do vice-reitor da Unifal, Alessandro Antonio Costa Pereira e do subcomandante do 24º Batalhão da Polícia Militar, major Alexandre Milhomem Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.