Comerciantes do calçadão procuram ACIV para falar de estacionamento e comércio ambulante em Varginha

Com a revitalização do centro comercial o assunto ficou ainda mais crítico, pois muitas vagas foram retiradas.

A ACIV recebeu na manhã desta quarta-feira (22) a visita de dez comerciantes do calçadão. Eles foram recebidos pelo presidente da ACIV, Anderson de Souza Martins; o tesoureiro, Hederson da Cunha Bueno e a gerente executiva, Kátia Gonzales.

Dentre os diversos assuntos abordados os mais citados foram a falta de vagas para carros e o excesso de vendedores ambulantes naquela região.

Estacionamento

Com a revitalização do centro comercial o assunto ficou ainda mais crítico, pois muitas vagas foram retiradas, principalmente da rua Delfim Moreira e ruas transversais e essa tem sido uma reclamação constante dos consumidores.

“Os consumidores reclamam que não tem vaga nem para eles fazerem retirada de mercadorias, eu já tive cliente falando que foi multado e culpou o estoquista da loja alegando que ele demorou para liberar a mercadoria”, disse uma das representantes.

A sugestão dos comerciantes é de que sejam criadas vagas de carga e descarga para que os consumidores possam fazer a retirada rápida de alguma mercadoria.

A ACIV dispõe hoje de um estacionamento localizado próximo a Igreja Matriz, atualmente os consumidores que fazem suas compras em lojas associadas podem ganhar até duas horas de parada dependendo do valor gasto.

“Vamos reforçar a divulgação do Estacionamento ACIV através dos meios que temos disponíveis, mas também é preciso ajuda do comerciante mostrando para seus clientes que ele tem aquela opção”, disse o presidente da ACIV, Anderson de Souza Martins.

Comércio Ambulante

Outro problema que tem incomodado bastante os comerciantes é o excesso de vendedores ambulantes naquela região. Segundo eles a grande quantidade atrapalha a passagem dos consumidores, além de ser uma concorrência desleal.

“É muito sério a quantidade de ambulantes, é uma concorrência desleal para o lojista que paga tantos impostos, temos o direito de exigir que seja tomada alguma medida”, disse um dos representantes.

Alguns dos lojistas disseram inclusive que se sentem ameaçados. “Tem ambulantes que montam a barraca em frente à minha vitrine e fico com medo de reclamar, porque eles não gostam e fazem ameaças”, disse o representante de outra loja.

“No início do mês estivemos na prefeitura e repassamos alguns desses assuntos com o prefeito que nos recebeu e nos ouviu, vamos procurá-lo novamente e tenho a certeza que ele nos receberá e ouvirá novamente esse pedido de ajuda dos empresários”, finalizou Anderson.

Participaram da reunião os representantes: Ayman (Karina Casa & Conforto), Kleuber (Casas Bahia), Renata e Renata (Ponto Frio), Ciro (Loja Japonesa), Gleiciane (Magalu), Weverson (Pernambucanas), Alexandre (Lojas Cem), Robson (Katuxa Calçados) e Wagner (Central Joias e Relógios).

Fonte e foto: Divulgação ACIV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.