Gordo Dentista, prefeito de Três Corações, tem mandato cassado

A investigação aconteceu depois que a Câmara Municipal abriu uma Comissão Processante. Foram oito votos a favor do impeachment do prefeito.

Redação CSul/Foto: Divulgação Prefeitura de Três Corações

O prefeito de Três Corações, Gordo Dentista, teve o mandato cassado na madrugada desta quinta-feira (21), após quebra de decoro. A investigação aconteceu depois que a Câmara Municipal abriu uma Comissão Processante. A sessão de votação e a apresentação do relatório final tiveram início na tarde desta quarta-feira (20) e durou mais de 13h.

A leitura do relatório final aconteceu durante todo o dia e a votação aconteceu por volta de 1h da madrugada desta quinta-feira (21). Foram oito votos a favor do impeachment do prefeito José Roberto de Paiva Gomes, o Gordo Dentista. Apenas o vereador Maurício Gadbem (PSL) votou contra. Já o vereador Weber Eustáquio Souza (PSD) se absteve.

Segundo o presidente da sessão especial de cassação, Wesley Dardaque (PSB), a decisão dos vereadores pode ser recorrida na Justiça, mas Gordo Dentista precisará deixar o cargo. Quem irá assumir a prefeitura será o vice-prefeito Reinaldo Vilela Paranaíba Filho, o Nadico. A sessão de posse ainda será marcada.

Em nota à imprensa, Gordo Dentista lamentou o resultado da CP.

“É lamentável que, em vez de buscarem ajudar o município a se desenvolver e progredir, pessoas ainda insistam em denúncias infundadas, baseadas em picuinhas políticas, tentando macular o trabalho que estamos desenvolvendo em prol do povo tricordiano.

Não vou desistir de lutar contra ações que possam prejudicar nosso município, honrando a confiança que recebi, legitimamente e democraticamente, eleito pelo povo.

Falar palavrão não define o caráter de alguém e isso não vai nos desmotivar. Estamos confiantes de que, em breve, poderemos continuar o trabalho que temos realizado por uma Três Corações melhor”.

A defesa oficial constituída pelo prefeito irá se pronunciar em momento oportuno.

A Comissão Processante

A Comissão Processante foi aberta pela Câmara Municipal em 9 de agosto para investigar a postura do prefeito Gordo Dentista, por quebra de decoro. O prazo para reunir provas e documentos foi de 90 dias. Conforme a denúncia, o prefeito teria ameaçado e ofendido os vereadores.

A denúncia partiu do presidente do Legislativo, Fabiano Jerônimo (PTB). A comissão sorteada para fazer as investigações foi formada por: Weverton Aguiar Expedito (Presidente), José Maria de Lacerda (Relator) e Carlos Eduardo Silva de Oliveira (Membro).

Durante a sessão ordinária em que a Comissão Processante foi aberta, foram lidos e exibidos trechos de áudios e relatórios em que o prefeito teria ofendido e ameaçado os vereadores.

“Você podia falar no plenário pra mim, pra essa cambada de …., que se quiser votar o projeto, vota. Se não quiser, vai pra …. E se vier com negócio de emenda eu não vou sancionar, eu vou vetar”, teria sido dito o prefeito em um áudio exibido na reunião.

O áudio foi cedido pela Câmara de Vereadores de Três Corações e está anexado na denúncia feita pelo presidente do Legislativo. Segundo ele, este, foi apenas um trecho de vários outros áudios que recebeu desde o fim do ano passado.

“[Ele ameaça dizendo] ‘Se vocês não aprovarem esse projeto, eu não aceito emenda, o empresário não vai investir na cidade’. É prerrogativa do vereador, no exercício da sua função, emendar projeto, pedir estudo do projeto. Nós não podemos aceitar esse tipo de comportamento, porque o Legislativo é independente”, falou o presidente Fabiano Jerônimo.

O presidente da câmara revela que existem mais áudios parecidos circularam na internet e que foram anexados no processo.

*Com informações: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.