• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Varginha tem deflação de 0,88% em julho

Em 12 meses, inflação acumulada é de 15,20%.

Foto: Prefeitura de Varginha

No mês de julho o Índice Municipal de Preços ao Consumidor (IMPC-Unis) da cidade de Varginha apresentou queda de -0,88% comparado com junho, sendo a segunda deflação consecutiva. Considerando o período de 12 meses, a inflação varginhense é de 15,20%. Somente nos sete meses deste ano de 2022 a alta média nos preços atinge 8,89%.

O IMPC-Unis é um indicador médio de inflação composto por 5 grupos de gastos, sendo eles: Alimentação, Habitação, Transporte, Educação e Comunicação. Estes grupos são compostos por 11 subgrupos e 44 itens que totalizam 503 preços coletados considerando diferentes tipos, marcas e locais na cidade. O levantamento dos preços é realizado pelo Departamento de Pesquisa do Grupo Unis e pelo GEESUL.

No mês de julho o grupo alimentação voltou a apresentar alta (1,10%). Os produtos com maiores elevações foram cebola (36,87%), ovos (16,10%) e manteiga (5,73%) ocasionados por menor oferta e alta nos custos de produção. Os itens que tiveram as quedas mais consideráveis foram batata (-21,89%), tomate (-19,43%) e alho (-14,98%) em razão da intensificação das safras dos hortifrutigranjeiros e do inverno menos rigoroso até o momento que contribuíram para maior oferta destes produtos.

O grupo habitação também apresentou elevação nos preços médios (0,45%). As altas foram principalmente nos itens de higiene pessoal (3,51%) e produtos de limpeza residencial (2,95%). A maior queda ocorreu com a energia elétrica (-12,03%) em razão da diminuição nos impostos incidentes.

O grupo transporte foi o único a apresentar diminuição (-7,85%) em função das quedas nos preços de gasolina (-17,18%), etanol (-12,75%) e diesel (-0,76%) ainda como resultado da redução do ICMS sobre os combustíveis. Nenhum item deste grupo teve alta.

Os grupos educação e comunicação se mantiveram estáveis neste mês. O resultado do IMPC-Unis no mês de julho se assemelha muito com os dados do índice oficial de inflação no Brasil (IPCA) que apresentou queda de -0,68%, conforme divulgado pelo IBGE em 09 de agosto. Em comparação com o mês de junho nota-se um nível menor na queda dos preços em Varginha, naquele mês a deflação foi de -1,30% e neste mês -0,88%.

Outro ponto a se destacar é que a deflação deste mês em nossa cidade deve-se exclusivamente à queda nos preços dos combustíveis, visto que, se excluirmos esse grupo, teríamos uma inflação de aproximadamente 0,53%. Em resumo, pode-se afirmar que a deflação ocorre em razão das políticas de diminuição dos impostos e auxiliada pela boa safra de inverno de alguns gêneros agrícolas, principalmente os hortifrutigranjeiros. No entanto, é importante destacar as fortes elevações de produtos como o leite e seus derivados, carne bovina, produtos de limpeza e itens de higiene pessoal que estão impactando muito o orçamento do consumidor.

A partir deste mês de agosto os valores de gasolina, etanol e energia devem se estabilizar e será possível verificar se as quedas ocorridas em seus preços irão impactar outros produtos, fato que até agora não ocorreu de maneira efetiva. O comportamento das safras dos produtos alimentícios, a taxa de câmbio, a demanda externa e a recomposição das cadeias produtivas internacionais continuam sendo os fatores que determinarão a dinâmica dos preços nos próximos meses.

Fonte: Grupo Unis