Atendimentos na Hemodinâmica do Hospital Regional crescem 36%

A Hemodinâmica, Centro de Referência Cardíaca e Neurológica do Hospital Regional do Sul de Minas, teve um aumento de 36% no atendimento a pacientes em especialidades como: cateterismo, angioplastia coronária, angioplastia renal, arteriografia cerebral, entre outras de média e alta complexidade.

O aumento foi registrado comparando os meses de janeiro de 2017 e 2018.Todos os atendimentos são realizados gratuitamente através do SUS. A maioria é feita ambulatorialmente, sem internação.

O investimento é gigantesco e vai desde os equipamentos e equipe, até chegar nos medicamentos que chegam a custar 2 mil reais uma única dose. Não há falta de medicamentos no hospital.

De acordo com profissionais da Hemodinâmica, os pacientes constantemente elogiam a estrutura física e o atendimento no local. Mais de 90 municípios do Sul de Minas são atendidos pelo Hospital Regional, que é uma instituição filantrópica.

O CSul entrou em contato com o diretor do Hospital Regional, Rogério Bueno, que afirmou que “o serviço de hemodinâmica do Hospital é pioneiro no Sul de Minas. Foram realizados 165 atendimentos em janeiro de 2017, contra 226 em janeiro de 2018 um aumento de 36%. Demonstrando nosso compromisso em atender com excelência a população de Varginha e Sul de Minas”, conclui.

Bandidos tentam aplicar golpes no Hospital

Nos últimos dias, o Hospital Regional recebeu várias ligações de pessoas se identificando como médicos para obterem informações de pacientes internados.

A diretoria do Hospital consultou o número de registro informado por uma das pessoas que ligaram e se identificaram como médicos. De acordo com Rogério Bueno, o CRMMG não tem procedência.

Em outra ligação, quando foram feitas algumas perguntas, a ligação foi desligada.

Bueno alerta: “Houve relato de uma família que recebeu visita, em casa, de pessoas se apresentando em nome do hospital e pedindo doação”. Ele informa que ninguém está autorizado a pedir dinheiro em nome do Hospital Regional.

Redação CSul / Ana Luísa Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *