Homicídio em Varginha – Homem é morto a facadas no Residencial Rio Verde II após confusão

Suspeito do crime / Redes Sociais

Impaciência. Essa pode ser a melhor explicação para o homicídio ocorrido na noite desta terça-feira (21) na Rua Adelina Garcia Chagas, no Parque Residencial Rio Verde II, em Varginha. Os envolvidos iniciaram uma discussão de trânsito em um posto de combustíveis no bairro Santana, antes do crime.

Márcio Marques, de 29 anos, foi morto com uma facada depois que, juntamente com sua esposa, Tamiris Artuani Petrim, de 32, se envolveram em bate-boca com o motorista João Paulo de Castro, de 37 anos, autor do esfaqueamento.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (B.O.) lavrado pela Polícia Militar (PM), a guarnição foi acionada e, ao chegar ao local, os policiais se depararam com uma equipe do Corpo de Bombeiros tentando reanimar Marques, que apresentava forte hemorragia em função de um corte profundo no abdome. Próximo à vítima estava Tamiris e uma faca de açougueiro com aproximadamente 25 cm de lâmina.

Vítima / Redes Sociais

Vítima

Segundo Tamiris, testemunha e solicitante da ocorrência, durante a tarde, por volta das 16h40, quando se deslocava para abastecer seu veículo em um posto de combustíveis no bairro Santana, o autor da facada fazia gestos obscenos para ela de dentro da Saveiro que conduzia, como se estivesse se masturbando.

Chegando ao posto de combustíveis, Castro teria parado logo atrás de seu veículo e começado a dizer-lhe palavras de baixo calão. Castro e Tamiris começaram a discutir e Tamiris telefonou para seu marido.

Marques foi até o local para conversar com Castro, no entanto, o autor disse que era para ele ir conversar na casa dele e passou o endereço.

Mais tarde, por volta das 19h30, conforme descrito no B.O. da PM, Tamires e Marques se deslocaram até a residência de Castro, no número 230 da Rua Adelina Garcia Chagas, onde foram atendidas pelas testemunhas Maiara Jéssica Rosa, de 23 anos, e Márcia Rosa, de 38, parentes do autor, e pelo próprio Castro.

Ao abrirem o portão, deu-se início à discussão e agressões. Castro, após receber um soco no rosto e pontapés de Marques, teria pegado a faca que se encontrava na garagem e Marques sacado a que trazia em suas costas. Ambos saíram pela rua discutindo e se agredindo, um tentando esfaquear o outro.

A arma utilizada por Castro, uma faca de caça com aproximadamente 25 cm de lâmina e com vestígios de sangue, foi encontrada pelos policiais sobre o banco da moto que estava na garagem da casa do autor.

Após o esfaqueamento, Castro fugiu do local em uma Saveiro, tomando rumo ignorado. Com o apoio do comandante de Policiamento Urbano (CPU) e equipes do Tático Móvel, foi realizado rastreamento para localizar o autor, porém, sem êxito. Marques não suportou o ferimento e morreu na rua. A perícia esteve no local e recolheu as duas facas.

Até a publicação desta reportagem, o suspeito ainda não havia sido encontrado.

Fonte: Minas Acontece / Fotos: Redes Sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *