Debate sobre o Rio Verde acontece hoje na Câmara Municipal

Um encontro, organizado pelo Coletivo Rio Verde Vivo, vai reunir instituições públicas, privadas e da sociedade em geral. O objetivo é debater as questões que envolvem o Rio Verde, que percorre trinta e uma cidades da região. O debate será na Câmara Municipal de Varginha, nesta quinta-feira, 6, às 18h30, e é aberto ao público.

O objetivo do evento é a ampliação do debate sobre a qualidade da água, expondo os fatores que contribuem negativamente para a saúde do rio e como o mau uso do recurso natural pode impactar diretamente a vida das pessoas.

Especialistas, agentes públicos e representantes da comunidade vão propor a criação de uma agenda de futuro. “Será um alinhamento de propósitos entre as instituições comprometidas com a criação de um cronograma de metas como a recuperação da mata ciliar, análise independente da qualidade da água e a melhoria no padrão do efluente que o corpo hídrico recebe”, explica um dos membros do Coletivo rio Verde VIVO, o ambientalista Diego Gazola.

O resultado do encontro fará parte da “Carta das Águas do Rio Verde”, que será compartilhada após o evento, com os próximos passos de uma agenda de ações em prol do Rio Verde.

Confira um vídeo sobre a situação do Rio Verde:

De onde vem e para onde vão as águas de Varginha-MG?

Debate: “Águas que chegam a Varginha: avaliação, perspectivas e riscos.”Dia 06 de junho (quinta-feira) às 18h30 na Câmara MunicipalEvento dinâmico e aberto a participação de todos.Mobilização:Coletivo Rio Verde VIVO Mais informações:www.facebook.com/rioVerdeVIVOForam convidadas formalmente pelo Coletivo, as seguintes entidades:ARSAE-MG (Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais), Governador de Minas Gerais, Secretário de Estado de Meio Ambiente de MG, SUPRAM, IGAM, COPAM, CERH, COPASA, PCH Boa Vista 2, CPFL Renováveis e State Grid Brazil Holding S.A, MPMG em Varginha e Três Corações, Associação Mineira de Municípios (AMM), Agência Regional de Proteção Ambiental do Rio Grande (ARPA Rio Grande), Prefeitos e Câmaras Municipais de Varginha, Três Corações, Elói Mendes, Três Pontas, Alfenas e Pouso Alegre, CODEMA de Varginha, OAB Ambiental, SOS Mata Atlântica, Associação Municípios Micro Região do Baixo Sapucaí (Ambasp), Associação do Circuito Turístico Lago de Furnas (ACILAGO), Movimento Lago de Furnas Sustentável (MOVILAGO), Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO) e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Verde (GD4), entre outras.#rioVerdeVIVO

Publicado por Coletivo Rio Verde VIVO em Terça-feira, 14 de maio de 2019

 

Foram convidados formalmente para o encontro:

COPASA, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Superintendência Regional de Meio Ambiente (SUPRAM),  Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM).

Unidade Regional de Gestão das Águas Sul de Minas (URGA SM), Agência Regional de Proteção Ambiental do Rio Grande (ARPA Rio Grande), Minasul, FADIVA, FATRI.

Prefeituras de Três Corações e Campanha, OAB Ambiental, Associação do Circuito Turístico Lago de Furnas (ACILAGO).

Movimento Lago de Furnas Sustentável (MOVILAGO), Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO) e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Verde (GD4).

ARSAE-MG (Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais), Fundação Prócafé, Associação Municípios Micro Região do Baixo Sapucaí (Ambasp) ONG Nova Cambuquira e Núcleo Integrador para a Tutela da Água (NUTA – MPMG).

PCH Boa Vista 2, CPFL Renováveis, State Grid Brazil Holding S.A, Governador de Minas Gerais, Secretário de Estado de Meio Ambiente de Minas Gerais, COPAM, CERH, Associação Mineira de Municípios (AMM),  EDERSUL, Grupo Unis, Superintendência Regional de Saúde, Prefeituras e Câmaras Municipais de Varginha, Elói Mendes, Três Pontas, Alfenas e Pouso Alegre e CODEMA de Varginha

 

Fonte: Varginha Digital / Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *