Câmara de Varginha realiza sessão extraordinária para votar pedido de cassação do vereador Zué do Esporte

Vereador é suspeito de importunação sexual contra mulheres e adolescentes.

Redação CSul/Foto: Ascom Câmara Municipal

Na noite desta quarta-feira (28), a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Varginha recebeu o pedido de abertura do processo de cassação do mandato do vereador Josué Campos Narciso, conhecido como Zué do Esporte, assinado pelo vereador Zacarias Piva.

Como foi levantada uma questão de ordem sobre o pedido anterior formulado pelos vereadores Zacarias Piva, Delegado Celso Ávila, Carlúcio Mecânico e Dr. Alencar Faleiros, que haviam solicitado a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito, os vereadores decidiram, em um consenso, alterar o procedimento e adotar a abertura do processo de cassação do mandato.

Os demais trâmites do processo, como a seleção da comissão, serão realizados em uma sessão extraordinária convocada para ser realizada hoje (29), às 14h. Tal medida se faz necessária, pois o vereador Zacarias Piva, que fez o pedido, não pode fazer parte da votação, tendo que ser convocado o suplente dele para a referida sessão.

Entenda o caso

O vereador Zué do Esporte (PP) é suspeito de importunação sexual contra mulheres em Varginha. O caso foi denunciado por uma adolescente, que diz ter sido observada enquanto trocava ouniforme na quadra da Escola Municipal Dr Jacy de Figueiredo (CAIC).

Policiais Militares e Civis foram até a casa de Josué Campos Narciso, de 32 anos, na último domingo (25), mas ele não foi encontrado.

De acordo com a polícia, a vítima de 18 anos relatou que foi abordada pelo vereador enquanto assistia o namorado a jogar basquete. “Ele convidou a vítima para integrar uma equipe de vôlei e ofereceu a ela um uniforme”, disse a Polícia Civil.

No momento em que a jovem foi ao banheiro trocar de roupa, ela teria sido observada pelo vereador. “A vítima percebeu uma movimentação estranha no teto, quando, então, percebeu a existência de um buraco e que o vereador Zué a observava, escondido, de outra sala, enquanto ela se trocava”, completa

O caso foi divulgado nas redes sociais e outras mulheres se manifestaram, relatando ter sido vítimas de Zué. “Pelo menos uma das vítimas era adolescente”, afirma.

Policiais Militares e Civis foram até a casa dele nesse domingo, mas Zué não foi encontrado. Os policiais apreenderam objetos e uma espingarda calibre 12, de origem turca, que estava sem registro.

Além disso, os policiais descobriram um cômodo na mesma escola municipal, que era usado pelo suspeito sem autorização para fins políticos. “Na sala foram encontrados, inclusive, material de campanha eleitoral, incompatível com o local público em questão”, ressalta.

A Perícia da Polícia Civil também esteve no local.  “Zué se valia de um banco para subir ao teto e, por meio de um buraco, espionar as mulheres que abordava, enquanto elas se trocavam no local. Na parede do local foram encontrados vestígios de sêmen”, diz.

Com informações: Ascom Câmara Municipal e Blog do Madeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.