Comerciantes do Sul de Minas pedem reabertura do comércio

Comerciantes do Sul de Minas pedem por normalização dos serviços comerciais, medida de suspensão das atividades do comércio visa evitar a disseminação do novo coronavírus. O comércio de Pouso Alegre volta a funcionar com medidas de higienização, após novo decreto.

Na última última terça-feira (25), o Presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento e m horário nobre, em seu discurso Bolsonaro disse que ”Nossa vida tem de continuar.(…). Devemos, sim, voltar à normalidade”, contrariando as medidas do Ministério da Saúde.

Divulgação/Redes Sociais

Alfenas

Um comunicado que circula nas redes sociais vem gerando comentários na internet. A imagem que circula nas redes convoca comerciantes  a se juntarem em frente a Prefeitura de Alfenas, para solicitar a volta dos serviços na cidade.

A medida instaurada de suspensão do comércio visa diminuir a disseminação do novo coronavírus.

O comunicado traz a frase, “Atenção comerciante, amanhã às 14h na porta da Prefeitura. Prefeito, nós precisamos trabalhar”.

A Associação Comercial e Industrial de Alfenas se manifestou sobre a situação, através de nota a associação informa que devido as incertezas do cenário empresarial atual, seja aguardado até a próxima segunda-feira (30), quais serão as futuras medidas. Confira na integra:

“Diante do atual cenário e das incertezas que rondam toda a classe empresarial, comunicamos que aguardem até segunda-feira, dia 30 de março, quando, às 14h, iremos decidir junto á prefeitura, comitê de gestão  combate ao coronavírus, Secretaria da Fazenda, os rumos do nosso comércio, que cuja abertura parcial, poderá ser decidida a partir do dia 6 de abril.

Pedimos a todos que mantenham a calma, pois tomaremos as medidas para que todos sofram o menor impacto possível. Por enquanto, pedimos a todos que continuem em suas casas, se preservando e evitando a disseminação do vírus”.

Vale ressaltar que em Varginha, empresários realizaram nesta quinta-feira (26), uma carreata para pedir a reabertura do comércio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *