Vérdi confirma desativação do Hospital de Campanha, e sinaliza expectativa para volta às aulas 100% presencial

Segundo prefeito de Varginha, a medida para desativação foi tomada em razão do avanço da vacinação contra a Covid-19 e, principalmente, os resultados. Sobre as aulas, Vérdi diz que vive expectativa para, até novembro, ter 100% dos alunos no modelo presencial.

Redação CSul/Foto: Guilherme Campos/CSul

A Prefeitura de Varginha, através do prefeito Vérdi Lúcio Melo, confirmou nesta quarta-feira (22), a desmobilização do Hospital de Campanha. O fato já havia sido anunciado no último final de semana. A medida foi tomada em razão do avanço da vacinação contra a Covid-19 e, principalmente, os resultados. Hoje, segundo a administração municipal, não há nenhum paciente internado no hospital.

“Entendemos que chegou a hora de fazer o encerramento das atividades do Hospital de Campanha, mas é também uma tarefa muito séria, em termos técnicos e legais, porque no local temos investimentos da esfera federal, estadual e municipal. E agora vamos ter que pegar o acervo do Hospital e fazer a destinação dele” – disse Vérdi. Além disso, todos os contratos temporários com profissionais da saúde foram encerrados.

Novos casos de Covid-19 em Varginha, de acordo com o prefeito, serão atendidos no Hospital Regional.

Ainda conforme o chefe do Executivo, alguns insumos do Hospital de Campanha serão destinados ao Hospital Bom Pastor, enquanto outros serão destinados para o Hospital da Criança, que está sendo construído na cidade e tem previsão de inauguração no segundo semestre de 2022.

Uma Comissão Especial foi nomeada através da Portaria Nº 18.109 de 20 de setembro de 2021, que ficará responsável por inventariar e dar destinação, atendidos os princípios da impessoalidade e eficiência na Administração Pública, a todo o patrimônio hoje existente no Hospital de Campanha, constituído por equipamentos, utensílios, instrumentais, móveis, enxovais, insumos, medicamentos, dentre outros.

Aulas presenciais

Outro assunto abordado durante a entrevista coletiva desta quarta-feira foi o retorno das aulas em modelo presencial. Segundo Vérdi, nesta quinta-feira (23), acontecerá uma reunião para realinhar as aulas. A ideia, conforme o prefeito, é liberar a presença de 100% dos alunos no modelo presencial, sem revezamento.

Vérdi completou dizendo que a expectativa é liberar o rodízio de alunos gradativamente até novembro. Começando pelo ensino fundamental I e II, médio e por fim superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.