Projeto oriundo da prefeitura de Varginha voltado à fisioterapia será tema de pesquisa universitária

Investigar os efeitos dos exercícios no tratamento de dor crônica é o principal objetivo da pesquisa realizada pela aluna do curso de Educação Física da Universidade Vale do Rio Verde – UninCor, Fernanda Maria Esteves Mori.

No início do ano, a prefeitura de Varginha, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL) e do Centro Municipal de Fisioterapia iniciou o Projeto “Varginha Sem Dor”. O objetivo é atender a alta demanda de pacientes que relatam dor crônica. Segundo a administração municipal, o projeto tem sido um sucesso desde sua implantação. O atendimento é realizado da seguinte forma: duas turmas realizam, de forma regular, atividades físicas e recebem orientações sobre a importância do exercício para as atividades funcionais.

Ainda conforme a prefeitura, os resultados são tão impressionantes que se transformaram em pesquisa. Investigar os efeitos dos exercícios no tratamento de dor crônica é o principal objetivo da pesquisa realizada pela aluna do curso de Educação Física da Universidade Vale do Rio Verde – UninCor, Fernanda Maria Esteves Mori. Ela recebe orientações dos coordenadores do Varginha Sem Dor ,que também são docentes na Universidade, os professores Anderson Massahud e Helder Araújo.

“A dor crônica não é um problema individual – é um problema de saúde pública. A dor crônica tem o potencial de alterar hábitos, comportamentos e vidas. É uma dor persistente ou recorrente que causa sofrimento e apresenta consequências negativas, por vezes devastadoras, na vida pessoal, familiar e laboral, reduzindo drasticamente a qualidade de vida da pessoa que apresenta esta condição. Se o exercício físico tem esse poder analgésico, precisamos investigar melhor esses efeitos’’ – afirma o professor Anderson Massahud.

“Queremos promover o acesso da pessoa com dor crônica a cuidados e com total atenção, disponibilidade e empatia. Queremos dar mais qualidade de vida a todas as pessoas com dor crônica, minimizando o sofrimento e melhorando o bem-estar e, também, ajudar no primeiro passo para uma cidade mais consciente e comprometida com a resolução das dificuldades da nossa população” – disse o professor.

O exercício físico teve efeito positivo em todas as dimensões na promoção da qualidade de vida: capacidade funcional, aspectos físicos, dor, estado geral da saúde, vitalidade, aspectos sociais e emocionais e saúde mental. Em breve, a pesquisa deverá ser publicada em uma revista científica.

“A escassez de conhecimento durante a formação na área da dor, bem como o número e a alocação limitada dos profissionais de saúde dedicados a esta área de prestação de cuidados de saúde, constituem outros entraves à dinamização e eficácia do tratamento da dor crônica’’ – ressaltou o professor Helder.

Vale ressaltar que, as pessoas interessadas em participar do Projeto “Varginha Sem Dor” devem procurar o Centro Municipal de Fisioterapia. Após uma avaliação, os encaminhamentos são feitos à Semel.

Fonte e foto: Ascom Prefeitura de Varginha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.