Prefeitura de Varginha detalha situação na UPA e anuncia medidas para desafogar a unidade

Com a alta de casos de síndromes gripais e Covid-19, vários pacientes estão buscando atendimento na unidade, o que tem ocasionado forte contingente de pessoas na unidade. Devido à alta demanda, administração municipal tem buscado maneiras para melhorias nos atendimentos.

Redação CSul/Foto: Varginha 24 horas

Nos últimos dias, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Varginha, tem sofrido com lotações. Com a alta de casos de síndromes gripais e Covid-19, vários pacientes estão buscando atendimento na unidade, o que tem ocasionado forte contingente de pessoas.

“Nos últimos dias houve um aumento expressivo do volume de atendimentos, especialmente ao elevado número de pacientes com síndrome gripal, muitos com necessidade de internação, sobrecarregando de forma importante sua estrutura” – dizia o comunicado divulgado pela prefeitura em relação a situação da UPA.

Além disso, com o aumento expressivo de pacientes, o tempo estimado de espera pelo atendimento tem subido, principalmente, àqueles casos em situação não emergencial, enfatizou a administração municipal.

Em virtude da situação, a prefeitura tem tomado medidas visando a melhoria nos atendimentos, tais como, a reativação de unidades gripais, sendo elas nos bairros Bom Pastor, Canaã e Santana. Além disso, pacientes encaminhados pelo Samu, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e demais serviços pré-hospitalares serão levados ao Pronto Atendimento do Hospital Bom Pastor e não mais na UPA.

Por fim, a administração comunicou que crianças de 0 a 12 anos, com sintomas gripais, não serão mais atendidas na UPA. O atendimento acontecerá nas unidades voltadas às síndromes gripais e Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.