• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Motos que ficam estacionadas ao lado do shopping são guinchadas

Na tarde desta terça-feira (27), inúmeras motocicletas foram apreendidas no espaço utilizado como estacionamento, em um terreno vago ao lado do Via Café Garden Shopping.

Nas redes sociais, os varginhenses demonstraram indignação com as apreensões, já que a maioria das motos era de funcionários do shopping. Os leitores pedem aos vereadores da Câmara Municipal, a Prefeitura de Varginha e a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Varginha (ACIV), que tomem providências para rever o exorbitante valor do estacionamento, que inibe a freqüência da população no shopping e compromete até os investimentos dos lojistas.

Um dos mais caros do Brasil, preço do estacionamento no shopping de Varginha custa R$8 as duas primeiras horas e R$4 a hora adicional para carros; já para motos, R$4 as duas primeiras horas e R$2 hora adicional.

O CSul entrou em contato com a administração dos shoppings das duas maiores cidades da região. No Serra Sul Shopping, em Pouso Alegre, foi informado que o estacionamento é gratuito até 14h, tanto para carros, quanto para motos, de segunda a sexta-feira, exceto feriados e final de semana. Após esse horário, é cobrada uma taxa de R$5. Já no Shopping Poços de Caldas, o estacionamento é gratuito até as 14h. Em seguida, preço cobrado é de R$6 até três horas. Mais que isso, hora adicional para carros é de R$2. Para as motos, preço cai pela metade.

Carolina Lima / CSul

O que diz o Via Café Garden Shopping

O CSul, em contato com a assessoria do shopping nesta quarta-feira (28), a respeito das apreensões, recebeu a seguinte nota:

“Em retorno à sua solicitação, o Via Café Garden Shopping informa que, na tarde da última terça-feira (27/08), quatro motocicletas que estavam estacionadas próximas à subestação elétrica do empreendimento, na saída das Docas, prejudicavam a operação do equipamento e, após várias tentativas de localizar os proprietários, através do sistema de som do shopping, foi acionada a Polícia Militar para que tomasse as devidas providências. Ao iniciarem o atendimento, os militares perceberam que haviam outras motocicletas estacionadas em local proibido, inclusive sinalizado com placas, e, por iniciativa da própria PM, todas foram removidas. O Via Café Garden Shopping afirma ainda que não é responsável pelos veículos estacionados do lado de fora do empreendimento.”

Carolina Lima / CSul

Polícia Militar

Já em contato com a Polícia Militar da cidade, o CSul não obteve resposta, mas segundo um policial que atendeu a ocorrência, “a viatura policial foi acionada para tomar providências a respeito do estacionamento irregular na área mencionada. A PM, no local, tomou conhecimento da situação, acionou o solicitante e foi pedido a ele que comunicasse ao responsável do shopping, o ocorrido de forma que os infratores tivessem a oportunidade de sanar a irregularidade e continuarem trabalhando em paz. Ainda segundo o solicitante, a resposta obtida por seu superior foi ‘já cansamos de avisar, pode tomar as providências’. A PM não agiu de ofício e sim por solicitação, pois tentamos oportunizar a regularização da infração, mas a administração do shopping que pediu as providências”.

Funcionários indignados

Carolina Lima / CSul

Um dos funcionários que teve a moto apreendida, disse ao CSul estar bastante indignado com o ocorrido. Segundo ele, ninguém avisou para que tirassem as motos antes de chamarem os guinchos. “Perdi minha moto, porque vai ficar caro pra tirar do pátio, não tenho condições de tirar de lá”, disse o funcionário que preferiu não se identificar.

inda de acordo com ele, os funcionários têm que pagar o estacionamento da mesma forma que os clientes que frenquentam o local. “Tem que deixar lá fora, porque não tem nem condição de pagar este absurdo de estacionamento”, concluiu o trabalhador.

Outra funcionária que trabalha no shopping fez uma postagem em seu Facebook mostrando a indignação com a apreensão de sua moto.

“A gente trabalha é para isso né mesmo? Foi um ato de muita sacanagem e maldade. Podem até ter levado minha moto, afinal a gente paga do nosso bolso né? Já é muito difícil trabalhar no shopping, passamos mais tempo lá do que com a nossa própria família, custava avisar que não era mais para parar? Vocês não vivem gritando que o pessoal parou em vaga de gente importante aí no shopping, não podiam avisar nós trabalhadores para tirar a moto???? Nem placa de sinalização vocês fizeram, estávamos trabalhando no momento em que fizerem isso, foi muita sacanagem. É gente, tanta coisa ruim acontecendo aí, muita coisa errada e eles preferiram fazer mal pra quem trabalha pra eles, afinal o fluxo do shopping já está horrível, eu como vendedora posso dizer que fazemos o nosso melhor, mais tá tudo bem né? A gente tira da nossa comissão pra pagar esse total prejuízo. Posso estar até errada em estacionar lá, mas nunca chegou ao meu ouvido que não poderia, só acho que não custava avisar, mas fizeram certo né? Assim nós somos obrigados a pagar o estacionamento! Fica aqui minha indignação com o Shopping de Varginha!”

Foto destaque: Reprodução Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.