• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Gás de cozinha continua escasso após greve dos caminhoneiros

Segundo pesquisa realizada pelo CSul nesta quarta-feira (6), o gás de cozinha continuou escasso em Varginha, após a greve dos caminhoneiros. A falta da mercadoria fez com que muitos comerciantes aproveitassem a situação para cobrar preços mais altos. Alguns consumidores chegaram a pagar o dobro do valor do produto antes das manifestações.

O CSul entrou em contato com cinco distribuidoras e nenhuma delas havia o produto na tarde desta quarta-feira. Ainda de acordo com os comerciantes, previsão é que chegue na manhã desta quinta-feira (7).

O valor varia entre R$ 65,00 e R$ 70,00, para retiradas nos locais. Em algumas distribuidoras as entregas continuam sendo realizadas e em outras somente retirada no local.

Gasolina

Ainda de acordo com pesquisa realizada pelo CSul também nesta quarta-feira (6), o litro de gasolina mais barato encontrado em Varginha custava R$ 4,69 e o mais caro R$ 4,99.

Já o etanol mais em conta chegou a R$ 2,94 e o mais caro R$ 3,19. Além disso, o diesel mais barato estava R$ 3,43 e o mais caro R$ 3,94.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.