• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Copasa obtém crédito de 200 milhões de euros de agência francesa para acelerar universalização do saneamento em Minas Gerais

Recurso de aproximadamente R$ 1,12 bilhão é o primeiro financiamento da Copasa reconhecido como Empréstimo Sustentável (“Sustainability Loan”) e Empréstimo Azul (“Blue Loan”) e será destinado a obras de melhoria nos sistemas de abastecimento de água e esgoto

Foto: Copasa

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) firmaram uma parceria que garantiu acesso a uma linha de crédito de 200 milhões de euros, aproximadamente R$ 1,12 bilhão. O montante será usado para o fomento das ações de melhoria do sistema de abastecimento de água e de ampliação da rede de tratamento e coleta de esgoto em todos os municípios atendidos pela empresa em Minas Gerais.

O acordo e reconhecimento do financiamento como Empréstimo Sustentável (“Sustainability Loan”) e Empréstimo Azul (“Blue Loan”) foram celebrados nesta quarta-feira (29/05), durante um evento na sede da empresa, em Belo Horizonte, que contou com a presença do presidente da Copasa, Guilherme Duarte, do diretor financeiro e de relações com investidores da Companhia, Carlos Augusto Botrel Berto, e do diretor regional da AFD para o Brasil e Cone Sul, Dominique Hautbergue.

“A França sempre foi um parceiro estratégico de Minas Gerais, e esse acordo de financiamento é mais uma iniciativa da Copasa para consolidar a atuação do nosso estado na rota da economia global. Temos a perspectiva de fortalecer essa relação, especialmente por meio de estratégias focadas em sustentabilidade e inovação para o desenvolvimento da infraestrutura em saneamento em Minas Gerais”, destacou Guilherme Duarte.

Essa é a primeira vez que a Copasa obtém o reconhecimento de uma linha de crédito rotulada como Empréstimo Sustentável e Empréstimo Azul. A certificação foi obtida por meio do parecer independente da Erm Nint, empresa de consultoria e avaliação de “Environmental, Social and Governance” (ESG), que opinou:  “Com base nos procedimentos de avaliação conduzidos e evidências obtidas, a linha de crédito estruturada entre a Agence Française de Développement (AFD) e a Copasa está em conformidade, em todos os aspectos materiais analisados, com os componentes e categorias de projetos elencados nos Green Bond PrinciplesSocial Bond PrinciplesGuidelines for Blue Finance e boas práticas de mercado para captação de empréstimos sustentáveis e azuis, e, portanto, pode ser rotulada como ‘Empréstimo Sustentável’ e ‘Empréstimo Azul'”.

O enquadramento como blue loan foi fundamentado nas diretrizes da International Finance Corporation (IFC), convergente com financiamento de ações que contribuem para a proteção dos oceanos e/ou melhoria da gestão dos recursos hídricos. Já a certificação como sustainability loan veio com a confirmação de que a Copasa está “alinhada aos Green Loan Principles e Social Loan Principles (versões de junho de 2022), aos Sustainability Bond Guidelines (versão de junho de 2021) e às melhores práticas de mercado para emissão de instrumentos de dívida sustentáveis”.

O empréstimo reconhecido internacionalmente é dedicado às ações e aos investimentos de melhoria do sistema de abastecimento de água e de ampliação da rede de tratamento e coleta de esgoto em todos os municípios atendidos pela empresa em Minas Gerais, bem como a preservação hídrica e a inclusão social. Esses projetos estão alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), das Nações Unidas, notadamente aos objetivos No. 3 (Saúde e Bem-Estar), No. 6 (Água Potável e Saneamento), No. 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis) e No. 14 (Vida na Água).

Na avaliação de Carlos Augusto Botrel Berto, a iniciativa é um sinal positivo da Companhia aos investidores e outros agentes de mercado. “A Copasa segue fomentando a implantação de padrões adequados de desempenho ambiental e social, a fim de estimular a redução da emissão de gases de efeito estufa (GEE) e a transparência na governança empresarial. A ampliação do acesso aos serviços de saneamento básico traz benefícios ambientais e sociais impactantes ao reduzirmos a poluição ambiental, melhorando a condição de saúde das pessoas”, disse.

Além do financiamento, a parceria fornecerá assistência técnica e alocará recursos a fundo perdido para as ações de restauração de mananciais de abastecimento público (Programa Pró Mananciais), para a gestão do lodo gerado em Estações de Tratamento de Esgoto e para a continuidade de ações voltadas à igualdade de gênero, diversidade e inclusão social.

Para Dominique Hautbergue, a parceria com a Copasa é profícua e tem como propósito expandir as ações focadas na universalização do saneamento básico e em créditos de carbono. “Temos como princípio apoiar iniciativas governamentais que estimulem a gestão sustentável dos recursos naturais, o apoio à transição energética e ao progresso social.​ Nesse sentido, o financiamento para projetos de saneamento que visem um modelo de baixa emissão de carbono​ está intimamente ligado com o nosso propósito”, afirmou.

Fonte: Copasa