• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Alunos intercambistas compartilham experiências culturais e acadêmicas vividas durante um semestre no Grupo Unis

Grupo Unis teve o prazer de receber oito intercambistas e com estes estudantes toda a instituição pôde conhecer um pouco mais da pluralidade cultural existente em nosso planeta.

Foto: Unis.

O departamento de Relações Internacionais do Unis tem a enriquecedora experiência de conhecer, a cada semestre, alunos de diferentes países ao redor do mundo. A cada seis meses, um grupo de talentosos estudantes chega à instituição e, com eles, um pacote de novos conhecimentos, hábitos culturais, troca de experiências e, é claro, novos amigos.

No último semestre, o Grupo Unis teve o prazer de receber oito intercambistas e com estes estudantes toda a instituição pôde conhecer um pouco mais da pluralidade cultural existente em nosso planeta.

Para a aluna paraguaia do curso de Administração, da UNAE, Alícia Noemi Bartz, o intercâmbio foi uma experiência ímpar. “Eu vim para o intercâmbio com outras duas paraguaias que eu não conhecia antes. Aqui conheci também outras pessoas muito bacanas.”, disse a aluna.

A aluna da Universidad Bernardo O’Higgins (HBO), do Chile, Ana Abigail García Barraza, destaca: “Quando cheguei ao país tudo parecia diferente: a comida, o idioma e as pessoas. Foi assim que pouco a pouco comecei a me adaptar a cada uma dessas coisas que ainda hoje são especiais. Comecei a encontrar pessoas de outros países como Paraguai, Angola, Cabo Verde, Colômbia, entre outros. A experiência de compartilhar com outras culturas, o entusiasmo e a alegria que me mostraram como o multiculturalismo é enriquecedor para o ser humano, ao sair de sua zona de conforto e conhecer outros costumes, outras coisas que você não sabia que poderiam ser tão diferentes e que estão com seu toque especial.”

Quando as aulas iniciaram-se, os intercambistas puderam desfrutar de todos os espaços da Cidade Universitária do Grupo Unis e isso com certeza os impressionou. Dentre os intercambistas havia um grupo de quatro alunos colombianos estudantes de Engenharia Mecânica, os quais ficaram impressionados com a qualidade deste curso no Grupo Educacional Unis.

O relato do aluno Christian Corredor Bonilla, da Universidade ECCI, demonstra que os métodos empregados nas aulas do Grupo Unis são ótimos: “É uma experiência única para mim e meus colegas de classe, a Cidade Universitária é um grande espaço com instalações apropriadas para compartilhar conhecimentos, os professores são muito gentis e profissionais, em grande parte torna minha experiência a mais desafiadora. Todas as atividades realizadas nas salas de aula são muito bem dirigidas, exigentes, propõem temas interessantes e os professores tornam cada tema desafiador. É importante ressaltar que no Brasil os engenheiros estão muito bem preparados e sua reputação é muito alta no mercado de trabalho”.

O aluno Daniel Alexander Dulcey Bolaños pontua sobre a importância de ter estudado no Brasil: “Estudar Engenharia Mecânica no Brasil sempre foi um objetivo já que é uma potência na América do Sul na área e tem grandes multinacionais nas quais quero trabalhar”. David Téllez Gonzalez também aprovou a praticidade para se estudar no Unis: “Sobre os estudos percebi que eles lidam com um método um pouco diferente da Colômbia. Uma das coisas que eu mais gostei é a grande disponibilidade de conhecimento que está ao alcance, na biblioteca, nas plataformas virtuais ou perguntando diretamente aos professores, considero que aprendi muito durante meus estudos no Grupo Unis e não apenas coisas sobre o meu curso, mas que me ajudou muito a poder saber um pouco mais sobre a língua e conseguir entendê-la quase completamente em um sentido universitário.”

Juan Sebastian Hernandez destaca a importância da comunicação entre professores e alunos no Grupo Educacional Unis: “Aos poucos fui me adaptando ao sistema educacional da universidade, pois na Colômbia estamos acostumados a não poder falar em sala de aula a menos que o professor responsável o conceda, mas no Brasil a cultura do auto-estudo é muito forte e é algo que admiro, pois gera confiança nas habilidades dos alunos e faz com que a motivação de suas carreiras seja dada por eles mesmos”.

O Grupo Unis acolheu os intercambistas da melhor maneira possível e isso fica claro nos depoimentos dos alunos. A aluna de Medicina Veterinária, Letícia Noemi Riveros, da Universidad Autónoma de Encarnación (UNAE), do Paraguai, relata a importância que esta mobilidade teve em sua vida e carreira profissional. “Admiro o país, porque é mais do que o que é mostrado na televisão internacional, onde suas principais cidades são estigmatizadas por terem altos índices de criminalidade, mas senti empatia porque em meu país sofremos o mesmo. Falei, desfrutei, compartilhei e conversei com as pessoas e entendi que é apenas uma porcentagem muito pequena da sociedade que está envolvida neste tipo de problemas sociais. Admiro como avançaram como sociedade, como querem fortalecer seu sistema educacional, como valorizam o conhecimento e respeitam o ser humano, sou grato por esta bela e agradável experiência, posso dizer que o Brasil permaneceu em meu coração e em meus pensamentos por tudo o que me deu e por tudo o que aprendi. Só posso dizer muito obrigado ao Brasil”.

Fonte: Unis.