• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Adoração ao Santíssimo Sacramento – Cerco de Jericó acontece na Matriz do Divino

Entre os dias 23 e 29 de novembro, a Igreja Matriz do Divino Espírito Santo, de Varginha, celebra o Cerco de Jericó. O tema escolhido para este momento foi “De Jesus saía uma força que curava todos” (Lucas 6,19).

Todos os dias haverá adoração ao Santíssimo Sacramento das 7h às 19h e reflexões com temas diversos durante as celebrações. Haverá também recolhimento de alimentos não perecíveis como gesto concreto, para a montagem de cestas de Natal.

A cada dia, um padre presidirá a Santa Missa na Matriz. Confira abaixo a programação:

23 – Sexta-feira
19h
Reflexão: “Cura de gerações e da dor da perda dos entes queridos”
Celebrante: Padre João Batista Nunes

24 – Sábado
19h
Reflexão: “Curados por Maria desde o ventre materno”
Celebrante: Padre João Luiz
Vigília de Adoração após a celebração da Santa Missa até a celebração da Missa da Misericórdia às 3 horas da manhã.

25 – Domingo 
3h (madrugada)
Missa da Misericórdia
Reflexão: “O poder de Jesus nos torna Sol da Terra e Luz do Mundo”
Celebrante: Padre Igor
10h
Adoração das crianças
20h
Reflexão: “Cura da sexualidade e da afetividade”
Celebrante: Padre Alir

26 – Segunda-feira
19h
Reflexão: “A fé nos dá acesso ao poder curador de Jesus”
Celebrante: Padre João Batista Almeida – CEM

27 – Terça-feira
19h
Reflexão: “Cura e libertação de todos os vícios e compulsões”
Celebrante: Padre Pepê – CEM

28 – Quarta-feira
19h
Reflexão: “Cura pelo perdão”
Celebrante: Padre Mário Quirino Rabelo

29 – Quinta-feira
19h
Encerramento com a celebração da Santa Missa e as Sete Voltas com o Santíssimo Sacramento

O Cerco de Jericó consiste em uma semana incessante de batalha espiritual, com intensificação da oração pessoal e comunitária, missa diária, adoração ao Santíssimo, confissão, jejum, pregação da Palavra de Deus e o Terço de Nossa Senhora.

Jericó era uma cidade fortificada e inacessível, com imensas muralhas ao redor. Na conquista de Jericó, encontramos o exército de Israel desanimado diante da imensa dificuldade de tomar aquela cidade. O desânimo já havia tomado conta de muitos que duvidavam da promessa de Deus. Esta promessa dizia que não seria pela força humana que aquela cidade seria conquistada, mas Deus mesmo é quem agiria.

O plano da vitória foi revelado por Deus, de um modo concreto e detalhado. Durante seis dias o povo deveria dar uma volta em torno da cidade. No sétimo dia, sete voltas. Josué e todo Israel executaram fielmente as ordens recebidas. Durante a sétima volta, ao som da trombeta, todo o povo levantou um grande clamor e, pelo poder de Deus, as muralhas de Jericó caíram.

A exemplo de Josué, diante das muralhas de Jericó, devemos cercar nossos inimigos com orações e louvores e esperar que Deus mesmo haja em nosso favor. Para isto, precisamos ser perseverantes e persistentes até o fim.

Redação CSul – Iago Almeida / Fonte: catequistalucimar.blogspot.com / Foto: Divulgação Matriz do Divino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.