• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Um a cada mil infectados com covid precisa de UTI, indica SES-MG

Mesmo com alta incidência da ômicron, vacinação se mostra eficaz contra casos graves e mortes pela doença.

A cada 1 mil pessoas infectadas com a covid-19, neste momento, apenas uma vai para a UTI. A informação foi apresentada pelo secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, nesta quinta-feira (27/1), em coletiva à imprensa para análise da situação da pandemia no estado. Apesar da alta incidência da variante ômicron, o que se percebe, segundo o secretário, é que o aumento do número de mortes “não acompanha o que ocorre na incidência de casos”. Além disso, a vacinação tem se mostrado eficaz para conter óbitos e casos graves da doença.

“Se tivéssemos este cenário de alta incidência um ano atrás, sem vacina, estaríamos vivenciando um período muito mais difícil”, afirmou Baccheretti.

Em março do ano passado, o número de óbitos decorrentes da infecção por coronavírus, por semana, chegou a 2.777. Atualmente, está em 87. Já em relação às internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), quadro que inclui, entre outras doenças, a covid, o número de ocorrências também é inferior ao mesmo período de 2021.

” A proporção de pessoas que eram internadas em UTI por causa da covid, em relação às que se infectavam pela doença, no ano passado, era de 2,9%. Hoje, essa proporção é 0,09%”, apontou Fábio Baccheretti. “É um dado muito menor do que vivenciamos em 2021”, pontuou.

Vacinação

Ao lado do governador Romeu Zema, o secretário Fábio Baccheretti enfatizou que o Governo do Estado está trabalhando para fortalecer a assistência e vacinar o maior número de mineiros para enfrentar este momento da pandemia, tendo em vista que mais de 2,5 milhões de mineiras e mineiros ainda não completaram o esquema de vacinação.

Minas Gerais aplicou, até o momento, 37.199.153 milhões de doses de vacina contra covid, sendo que, entre o público acima de 12 anos, 87,37% das pessoas já tomaram a primeira e a segunda doses do imunizante. 

Pico

O estado vivencia, nesta semana, o pico da doença com o avanço da variante ômicron. Nessa quarta-feira (26/1), foram 36.383 registros em 24 horas, o maior número desde o início da pandemia. Apesar disso, conforme já enfatizado pela Secretaria de Estado de Saúde, as internações e os óbitos não aumentaram na mesma proporção.

Fonte: Agência Minas/Foto: Gil Leonardi/Imprensa-MG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.