• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

UNIFEI é 1ª colocada nos objetivos 6 e 7 de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Neste ano, foram classificadas 55 universidades no Brasil.

Foto: UNIFEI

A Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) alcançou a 1ª colocação nos Objetivos 6 e 7 de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), referentes respectivamente a Água Potável e Saneamento.e a Energia Limpa e Acessível, entre as universidades brasileiras que figuram no University Impact Ranking 2024.

Divulgado em junho pela revista britânica Times Higher Education (THE) – que realiza frequentemente pesquisas e ranqueia as melhores universidades do mundo em diversas categorias, inclusive quanto aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU – o University Impact Ranking está na sexta edição em 2024.

O ranking inclui 2152 instituições classificadas de 125 países e utiliza indicadores calibrados para fornecer uma comparação compreensiva e balanceada entre as instituições de ensino dentro de quatro áreas: pesquisa, administração, divulgação e ensino. Neste ano, foram classificadas 55 universidades no Brasil.

Para classificar as instituições de ensino são analisadas diversas categorias dentro dos 17 ODS: erradicação da pobreza; fome zero; saúde e bem-estar; educação de qualidade; igualdade de gênero; água potável e saneamento; energia limpa; trabalho e crescimento econômico; indústria, inovação e infraestrutura; redução das desigualdades; cidades sustentáveis; consumo e produção responsável; mudanças climáticas; vida na água; vida terrestre; paz, justiça e instituições eficazes; e parcerias e meios de implementação.

Segundo a THE, as instituições que constam no ranking não somente se destacam em áreas individuais, mas também demonstram excelência abrangente na contribuição para o desenvolvimento sustentável global.

Confira o University Impact Ranking 2024, acessando:

Top universities pursuing sustainable development goals in 2024 | Times Higher Education (THE)

UNIFEI no Ranking 2024

Em termos gerais, a UNIFEI obteve a pontuação 77,4, e de modo específico, a Universidade foi destaque no ODS Energia Limpa e Acessível, que mede as pesquisas relacionadas à energia, seu uso e políticas de energia. Além do compromisso em promover eficiência energética na comunidade, a Instituição alcançou, entre 987 instituições classificadas, o 18º lugar no ranking mundial. Quanto a esse objetivo, foram considerados os seguintes aspectos: Pesquisa sobre energia limpa, Medidas universitárias para energia limpa e acessível, Densidade de uso de energia e Energia e a comunidade.

Já no ODS Água Potável e Saneamento, que mede as pesquisas relacionadas à água nas universidades e seu compromisso em garantir uma boa gestão na comunidade em geral, a UNIFEI obteve a 71ª posição global, entre 867 instituições classificadas. Os aspectos considerados neste ODS foram: Pesquisa sobre água, Consumo de água por pessoa, Uso e cuidados com a água, Reutilização de água e Água na comunidade.

Mais bem colocadas

No ranking geral, que considera todos os objetivos,  a UNIFEI está em 2º lugar entre as universidades brasileiras que figuram no University Impact Rankings 2024. A mais bem colocada é a Universidade de São Paulo (USP).

As 10 instituições brasileiras que se destacam neste ranking são, pela ordem, as seguintes universidades: de São Paulo (USP); federais de Itajubá (UNIFEI), do Pará (UFPA) e de Santa Maria (UFSM); estaduais de Londrina (UEL) e Paulista (UNESP); Federal do Paraná (UFPR); Estadual de Campinas (UNICAMP) e as federais do Espírito Santo (UFES) e de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Avaliação

O ranking analisa qualitativamente as evidências fornecidas pelas instituições em relação aos ODS, tais como notícias veiculadas na imprensa ou relatórios de prestação de contas de projetos finalizados, que devem mostrar claramente a ação das universidades em cada um dos 17 objetivos.

Para a classificação final são considerados apenas os três ODS em que a instituição tenha obtido a maior pontuação e o ODS Parcerias e Meios de Implementação, que é obrigatório.

O reitor da UNIFEI, professor Edson da Costa Bortoni, comentou sobre a boa colocação no ranking da THE: “Mais difícil do que chegar a uma excelente classificação em qualquer ranking mundial, é manter-se nela. No ano passado, alcançamos o 29º e o 54º lugares, respectivamente, para os ODS 7 e 6, que tratam de Energia Limpa e Acessível e de Água Potável e Saneamento, segundo levantamento feito pelo Times Higher Education. Tais colocações são fantásticas em se tratando da 3ª menor dentre as 69 universidades federais brasileiras. A expectativa agora era como a UNIFEI iria se comportar nos rankings dos anos seguintes. Como recompensa do nosso trabalho, no ranking apresentado neste ano, melhoramos a colocação relativa ao ODS 7, alcançando a 18ª posição”.

O reitor disse ainda que, embora tenha caído da 54º para a 71ª posição quanto ao ODS 6 neste ano, pela primeira vez, a Instituição começa a figurar nos ODS 8, que trata de Crescimento Econômico, e no ODS 17, que trata de Parcerias para Atingimento dos Objetivos, e ainda destacou: “Nunca é demais lembrar que no ano que passou recebemos o prêmio CAPES-Elsevier de Universidade Número 1 em trabalhar para atingimento do ODS 13, que trata de estudos e mitigação dos efeitos causados pelas mudanças climáticas”.

O professor Bortoni concluiu, dizendo que, em função dos excelentes resultados alcançados, pode-se entender uma coisa: “A nossa Universidade carrega, desde a sua origem, esse DNA de trabalhar com sustentabilidade, antes mesmo que esta palavra fosse tão considerada nos dias atuais. Sempre trabalhamos com energia renovável, eficiência energética, uso otimizado de águas e aquíferos; sempre fizemos parcerias com a indústria, objetivando o crescimento econômico de nossa sociedade e país, e mais recentemente, temos trabalhado no sentido de lidar com as mudanças climáticas. Com certeza, este resultado somente foi alcançado pelo trabalho conjunto e continuado de toda a nossa Universidade, que está de parabéns pelo reconhecimento alcançado”.

Fonte: UNIFEI