• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Servidoras de Varginha são certificadas em epidemiologia pela Universidade Johns Hopkins

O objetivo do curso foi capacitar os profissionais de saúde para a utilização da epidemiologia na prática dos serviços de saúde no Sistema Único de Saúde

Foto: Acervo pessoal de Renata Siqueira

Duas servidoras da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) concluíram o Programa Certificado em Epidemiologia para Gestores de Saúde. Mariana Gontijo de Brito, do Nível Central, e Renata Siqueira Julio, da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Varginha, receberam a certificação em uma cerimônia realizada no último dia 12/3, em Brasília.

Em 2023 elas foram selecionadas, juntamente com outros 13 brasileiros, após cumprirem os requisitos do edital do Ministério da Saúde, para cursarem o Programa de Capacitação de Epidemiologia em Serviço, com o apoio financeiro da Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde.  

O curso foi ofertado pela Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health e o Consórcio de Instituições Acadêmicas da América Latina e da Espanha, com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). O objetivo do curso foi capacitar os profissionais de saúde para a utilização da epidemiologia na prática dos serviços de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS).  

Com a participação de brasileiros e estrangeiros, apenas Mariana Brito e Renata Siqueira foram selecionadas no estado de Minas Gerais. “Foi um curso de alto nível, que teve início com a definição de problemas de saúde pública reais e relevantes, que serviram como base para o aprendizado durante os oito meses do programa”, explicou Renata Siqueira, que atua na SES-MG desde 2008 e é referência técnica no Núcleo de Vigilância Epidemiológica da SRS Varginha.  

 Mariana Brito atua como coordenadora de Zoonoses e Vigilância de Fatores de Risco Biológicos na Diretoria de Vigilância de Doenças Transmissíveis e Imunização da SES-MG e avaliou a capacitação como “essencial na busca pela qualificação do conhecimento na vigilância epidemiológica, sua aplicação e avaliação na realidade da saúde pública no território”. 

O superintendente da SRS Varginha, Luiz Paulo Riceputi Alcântara, ressaltou a importância da busca de qualificação por parte das servidoras por qualificação. “Os problemas relacionados ao setor saúde são complexos e multifatoriais, exigindo capacitação contínua dos servidores, a fim de obterem visão abrangente dos processos de saúde e doença, sobretudo com o conceito ampliado de saúde e a relação do estado de saúde com seus determinantes e condicionantes”, disse. 

Fonte: Secretaria de Estado de Saúde