Sargento que atirou e matou após discussão de trânsito segue detido

Ajudante de caminhoneiro é morto com três tiros por policial militar em Guaxupé (Foto: Reprodução EPTV)
Ajudante de caminhoneiro é morto com três tiros por policial militar em Guaxupé (Foto: Reprodução EPTV)

O sargento da Polícia Militar que atirou e matou um ajudante de caminhoneiro após uma discussão de trânsito na tarde desta terça-feira (24), em Guaxupé (MG), está detido no quartel da cidade. Como ele não estava em serviço na hora do fato e o crime foi contra um civil, ele deverá responder na Justiça comum. Ele aguarda decisão da Justiça para saber onde será levado.

A vítima do crime foi o ajudante de caminhoneiro André Luis Godinho dos Res, de 36 anos. Segundo a Polícia Militar, a discussão teria acontecido após o militar se distrair e abrir a porta do veículo no momento em que o caminhão passava por uma rua.

“O militar estacionou o seu veículo na porta de uma escola para deixar os dois filhos. Depois que ele estacionou, ele deixou as crianças na escola, retornou para o veículo e quando ele foi abrir a porta, ele se distraiu e abriu a porta no momento em que passava um caminhão pela via. Os ocupantes do caminhão se assustaram com a situação e acenaram para o militar. Segundo o relato do militar, com palavras de (baixo) calão. Segundo os integrantes do caminhão, apenas chamaram a atenção do militar”, disse o tenente da Polícia Militar, Tiago Teixeira Nunes.

Mas de duas horas depois do primeiro encontro, os três voltaram a se encontrar em uma rua do bairro Jardim das Orquídeas. Lá, segundo a Polícia Militar, a discussão teria continuado e o sargento disparou a arma.

“O militar, segundo relatos, ele foi ao supermercado para fazer compras e por coincidência, houve novamente um encontro. A discussão novamente começou, a situação evoluiu de tal maneira que o militar chegou a fazer o uso do armamento”, disse o tenente da PM.

De acordo com a Polícia Civil, foram sete disparos. O ajudante foi atingido com três tiros. O ajudante chegou a ser levado para a Santa Casa da cidade, mas não resistiu. Conforme a PM, o sargento fez os disparos com uma arma de uso particular. O motorista e principal testemunha do caso, foi levado para a delegacia, onde prestou depoimento.

O corpo de André Godinho foi levado para o IML de Alfenas. O sargento Fabiano Ramos, conforme a PM, será submetido a um processo administrativo, até que possa ser esclarecido tudo o que aconteceu.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.