• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Projeto na área da assistência social começa a ser executado em Brumadinho

Investimentos somam cerca de R$ 50 milhões.

O projeto socioeconômico “Fortalecimento dos serviços socioassistenciais municipal” vai começar a ser executado em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e nos outros 25 municípios atingidos pelo rompimento da barragem da Vale ocorrido em janeiro de 2019. Os investimentos somam cerca de R$ 50 milhões. Os compromitentes do acordo de reparação – Governo de Minas, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Ministério Público Federal (MPF) e Defensoria Pública de Minas Gerais – determinaram à Vale, em 26/5, o início da execução. A empresa tem a obrigação de executar o projeto.


Para que a autorização dos compromitentes fosse efetivada, o detalhamento do projeto passou por análise da auditoria da Fundação Getulio Vargas (FGV), que deu parecer favorável à execução.
A iniciativa na área do desenvolvimento social tem o objetivo de contribuir no fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Prevê a aquisição de bens e materiais para os equipamentos públicos do Suas, a ampliação de equipes técnicas e a capacitação dos trabalhadores da rede socioassistencial.


Para Brumadinho, o valor estimado do projeto “Fortalecimento dos serviços socioassistenciais municipal” é de R$ 3.913.913,41; já para os outros 25 municípios a previsão de custo é de R$ 45.157.896,59. O período de execução da iniciativa é de quatro anos e oito meses.


O acordo judicial visa reparar os danos decorrentes do rompimento das barragens da Vale S.A. em Brumadinho, que tirou a vida de 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o estado de Minas Gerais.


Fonte Agência Minas / Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas