• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Prefeitura de Passos terá empresa que faz captura de animais de grande porte

Animais que estiverem soltos em vias públicas serão transportados ao curral da empresa contratada, por motorista habilitado por carteira de habilitação na categoria C.

Visando resolver um problema recorrente, a Prefeitura de Passos, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agropecuária e Abastecimento, assinou nesta terça-feira, 02, o contrato com a empresa Karina da Silveira Rodrigues de Morais Kirchner ME, no valor R$108 mil para a prestação de serviços de apreensão, captura e guarda de animais de médio e grande porte soltos ou abandonados nas vias públicas dos perímetros Urbano e de expansão urbana do Município de Passos.

A contratação, de acordo com Robélia Leopoldino, do setor de Licitações, tinha valor estimado de R$360.519,96 sendo que o menor preço alcançado foi de R$108 mil, uma economia para os cofres públicos de R$252.519,96, além de ser esta a primeira vez em que a administração municipal consegue efetivar a contratação de uma empresa para este fim.  O contrato foi firmado por 12 meses com pagamentos mensais de R$9 mil, podendo ser renovado até 5 anos, caso a administração municipal entender necessário.

Conforme informou o Secretário da pasta, Sebastião Domingos, o Nenem da Manoela, esta licitação foi deserta por duas vezes nesta gestão. “Agora repetimos e teve um vencedor, já assinamos e semana que vem vamos começar. Quem tem o hábito de deixar seu ou seus animais soltos, cuidado, eles poderão ser apreendidos, tem multa a ser paga, taxa para o transporte e retirada. Caso não busquem o animal poderá ir a leilão”, contou.

Pelo contrato, os animais que estiverem soltos em vias públicas serão transportados ao curral da empresa contratada, por motorista habilitado por carteira de habilitação na categoria ‘C’, em caminhão gaiola, com rampa de acesso e piso antiderrapante, acompanhado de vaqueiro (profissional capacitado) para captura e manejo dos animais.

A empresa deverá manter Responsável Técnico (Médico Veterinário) e deverá ainda providenciar materiais, equipamentos e EPIs, necessários para a adequada prestação do serviço, além de arcar com os custos relativos à manutenção e combustível para o veículo, alimentação para os animais (ração, feno, pastagem, sal mineral) e cuidados veterinários, reposição de materiais e equipamentos, medicações e vacinas, salários de funcionários e Responsável Técnico e aluguel e/ou manutenção da sede e/ou local de guarda dos animais.

O Prefeito Diego Oliveira disse que em breve não terão mais animais nas vias públicas colocando a vida de pessoas em risco e até mesmo dos próprios animais. “Precisávamos resolver este problema que é antigo em nossa cidade”, disse.

Fonte: Prefeitura de Passos