• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Número de eventos no ExpominasBH cresce 161% após concessão de uso pela Codemge

Estado economiza mais de R$ 4 mi com a gestão privada e incrementa receita com até R$ 11 mi de royalties anuais do maior centro de convenções de MG.

Foto: CSul.

Um gigante com 72 mil metros quadrados de área construída e espaço moderno e multifuncional para até 45 mil pessoas. Com estrutura versátil, o Expominas BH projeta Minas Gerais no mapa de grandes eventos. Desde que foi concedido para a gestão privada há cinco anos, após licitação bem-sucedida feita pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), o empreendimento registrou 161% de crescimento no número de eventos. A gestão privada trouxe benefícios à sociedade, ao setor turístico e ao Estado, que deixou de gastar mais de R$ 4 milhões ao ano na manutenção do ativo, já recebeu em torno de R$ 3 milhões e, passado o efeito da pandemia, passará a contar com cerca de R$ 11 milhões de royalties anuais. 

O diretor-presidente da Codemge, Thiago Toscano, ressalta os benefícios para a Companhia, o mercado e a população mineira, que passa a usufruir de bens e serviços mais bem geridos. Ele compara o Expominas BH com as outras unidades do empreendimento no interior (em Araxá e Juiz de Fora), ainda não concedidas à gestão privada: no núcleo da capital, o número de eventos é maior, e a Codemge não tem despesas ou prejuízos com a manutenção do espaço. “Não temos especialista, na Companhia, em captar eventos. Quando fazemos a parceria com o ente privado, entregamos um bom ativo para ele explorar e nos beneficiamos disso”, pondera.  

Sobre o Expominas BH, o diretor de Gestão de Ativos e Mercado da Codemge, Sérgio Cabral, acentua que a gestão privada trouxe grande parte do percentual de 161% de aumento no volume de eventos realizados. “O negócio de gerir e trazer evento é estritamente privado. Existem empresas especializadas, como a que está hoje, e isso, com certeza, traz benefícios”, afirma. De acordo com Cabral, o poder público não precisa entender de gerar eventos e operar espaços como o Expominas, quando o setor privado consegue realizar aportes de forma melhor, menos burocrática e com menor custo. 

Crescimento de 161% 

A Codemge gerenciou diretamente o centro de eventos entre novembro de 2016 e março de 2018, quando repassou a gestão ao grupo Nutribom Empreendimentos Imobiliários, vencedor do processo licitatório. Em 2017, último ano em que a Companhia fez a gestão do ativo, as despesas com o local chegaram a R$ 4 milhões. 

A diretora de Negócios e Marketing do Expominas BH, Marcia Ribeiro, destaca que o número de eventos realizados anualmente no local cresceu de modo significativo após a concessão. “O crescimento desde o início da gestão privada é exponencial. Mais que dobramos o número de eventos realizados por ano, mesmo com uma adversidade do tamanho da pandemia”, ressalta, ao avaliar os êxitos alcançados. Comparando-se 2022 com 2017 (último ano antes de a Nutribom assumir), houve crescimento de 161%, saltando de 36 para 94 eventos. 

“Abrigamos hoje o maior Carnaval de BH, o We Love Carnaval, recebemos Roberto Carlos, A-HA, Gustavo Lima, Caetano Veloso, Jota Quest 25 anos, Pittynando, que teve o recorde de público da turnê no Expominas, dentre outros shows”, pontua. Ela também comenta o crescimento dos eventos de calendário, como a Semana Internacional do Café, a Feira do Empreendedor, a Exposibram, que realizou em 2022 a maior edição desde a sua criação, e a Professional Fair, que já ocupa todos os pavilhões do Expominas. “Realizamos muitos eventos, mas o mais importante não é a quantidade, mas a relevância e a diversidade”, pondera. 

De acordo com ela, o Expominas está se consolidando como um espaço multifuncional, excelente para feiras, congressos, eventos corporativos, de formação e de entretenimento. “Uma plataforma múltipla, inteligente e versátil”, resume. 

“Em nossa avaliação, o Expominas com a gestão privada é um avanço para todas as partes. O Governo ganha ao deixar com o privado os gastos com a manutenção, os novos investimentos e a gestão por competência. O Governo deixa de pagar e começa a receber pela outorga do equipamento. O setor ganha com uma gestão alinhada às melhores práticas de governança dos melhores centros de eventos do mundo. O público ganha com uma grade de eventos mais diversificada e com um equipamento com melhores serviços. Enfim, o Expominas começou a construção de um posicionamento de mercado que coloca Minas no mapa dos grandes eventos”, salienta.  

Para 2023, segundo a diretora, a expectativa também é positiva, e a agenda já está com poucas datas disponíveis.  Neste novo ano, por exemplo, o Expominas BH sediará, pela primeira vez, a convenção nacional da OAB, que receberá mais de 30 mil advogados de todo o Brasil. 

O contrato de concessão do Expominas BH tem vigência de 10 anos, prorrogável pelo mesmo período. 

Atração de grandes eventos 

Ao comentar a importância do bom funcionamento de espaços como o Expominas BH para o turismo, o diretor de Marketing e Promoção Turística da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), Leonardo Nunes, afirma que uma das principais demandas do setor é a qualificação da agenda dos centros de convenções, de forma a possibilitar, sobretudo, a atração de grandes eventos de entretenimento, feiras de negócios e encontros técnico-científicos, cuja capacidade de atrair turistas e visitantes é maior. 

“No aspecto consumo, é importante destacar que a qualidade dos eventos, da organização e da prestação de serviços impacta diretamente na satisfação do visitante e do turista, e é nesse contexto que deve haver uma conjugação de esforços do setor, zelando pela imagem do destino diante do mercado”, considera. “Os eventos são um grande pilar para a economia do turismo em Belo Horizonte, e essa vocação só é sustentada pela qualificação constante de nosso setor de serviços”, completa. 

Maior centro de convenções de MG 

Em tamanho, o Expominas BH é o maior centro de convenções de Minas Gerais e está entre os três principais do Brasil, destacando-se como um dos mais modernos centros de feiras, exposições e eventos do país. O espaço dispõe de completa infraestrutura de equipamentos e serviços altamente sofisticados, que o credencia a sediar qualquer tipo de evento em ambientes fechados ou externos. 

Dinâmico e funcional, o projeto arquitetônico do Expominas leva a assinatura do arquiteto Gustavo Penna. Seu projeto alia inteligência tecnológica e soluções exigidas pelo competitivo mercado internacional de eventos.  

Oferecendo climatização e tratamento acústico em todos os ambientes, o Expominas tem mobilidade para abrigar eventos simultâneos e de diferentes portes e formatos em seus vários ambientes, evidenciando a sua característica multifuncional. O amplo estacionamento dispõe de mais de 2,2 mil vagas, sendo outra comodidade à disposição do público. 

O Expominas se beneficia da posição geográfica e da importância político-econômica que a capital mineira possui em relação ao restante do Brasil e ao Mercosul. Sua localização privilegiada (Avenida Amazonas, 6.200, Gameleira) amplia as facilidades de integração com os principais centros urbanos do País, como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Vitória.  

As condições de acesso são as melhores: o Expominas é servido por metrô e diversas linhas de ônibus. Todos os ambientes são dotados de infraestrutura com acessibilidade, oferecendo rampas e elevadores, além de escada rolante interligando a entrada principal ao hall nobre. 

O Expominas Belo Horizonte foi construído em duas etapas. A primeira ocorreu em 1998, e a segunda, a partir de 2003, com sua reinauguração em fevereiro de 2006. O empreendimento é um forte indutor do desenvolvimento econômico de Belo Horizonte e do estado como um todo.  

Desenvolve Minas 

O Desenvolve Minas objetiva reposicionar a Codemge no desenvolvimento econômico do Estado de Minas Gerais, tornando-a independente dos recursos do nióbio e economicamente sustentável. O projeto liga as esferas pública e privada, tornando a Companhia um facilitador e promotor da atração de investimentos no estado, sem necessariamente investir recursos próprios. Dessa maneira, a Codemge usa sua expertise e seu capital humano a favor do desenvolvimento de Minas Gerais, de forma autossuficiente. 

Em 2022, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) e a Codemge assinaram Acordo de Cooperação Técnica determinando a atuação da Companhia em projetos de concessões e parcerias público-privadas (PPPs), em apoio à Secretaria. Com isso, a Companhia deu um passo importante no seu reposicionamento estratégico para atuação assertiva em projetos de alto impacto para Minas Gerais. Iniciativas nas áreas de saneamento, saúde e educação, entre outras, estão sendo desenvolvidas em parceria com a Seinfra, conforme explica Thiago Toscano. 

O diretor da Codemge Sérgio Cabral também aponta a tática de trazer uma gestão privada para ativos públicos como parte da estratégia do Desenvolve Minas e da nova função adquirida pela Companhia com a modelagem de concessões e PPPs. A Empresa atuará como indutora do desenvolvimento econômico nesse contexto, assumindo o papel de construir projetos viáveis e exitosos. 

Fonte: Agência Minas.