• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Mais de 50 pessoas são presas em Operação “Divisas” no Sul de Minas e cidades paulistas

Operação tem como alvo autores de ataques em bancos da região e utilização da Rodovia Fernão Dias como rota de fuga.

Redação CSul/Foto: Divulgação / Sejusp

A Polícia Civil prendeu 57 pessoas em operação iniciada nessa terça-feira (7), em cidades do Sul de Minas e São Paulo. A operação denominada “Divisas”, tem como principal alvo os autores de ataques em bancos da região.

No Sul de Minas, a operação visou também a utilização da Rodovia Fernão Dias como rota de fuga para vários criminosos. Agentes da Polícia Rodoviária Federal se reuniram e monitoraram a ação.

Participaram das ações a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp), a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), o Exército Brasileiro, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal.

A convergência de informações e resultados será o diferencial da operação, conforme o secretário executivo de Segurança Pública em Minas, Alexandre Leão. “Considerando a posição geográfica da região Sul de Minas Gerais e sua proximidade com de São Paulo, além do grande fluxo proporcionado pela BR-381 e outras rodovias do perímetro, as ações serão mais eficientes sob o viés da integração.” – disse, Alexandre.

“Esta é a primeira de uma série de ações integradas no enfrentamento à criminalidade nos estados. A troca de experiências e informações entre forças de Segurança estaduais e os órgãos federais é fundamental para manutenção da ordem pública, proteção das pessoas e do patrimônio.” – afirma o general Carlos Saú, coordenador do COI da SSP-SP.

Além das prisões, foram realizadas 152 buscas pessoais, outras 67 revistas veiculares, 74 abordagens em veículos e 12 empresas fiscalizadas.

A operação seguirá nos próximos dias.

Equipes

Mais de mil policiais de ambos os estados, além de agentes do Exército Brasileiro e de órgãos federais, estão empenhados na operação. Quatro helicópteros e 320 viaturas serão utilizadas nas ações preventivas e ostensivas e no cumprimento de mandados judiciais.

Batalhões especializados, como o Canil, o Choque, a Rota, e o policiamento rodoviário também participam das ações ao longo das fronteiras. O Corpo de Bombeiros Militar de Minas realiza ações em conjunto com o Exército Brasileiro, garantindo medidas de proteção contra incêndios e pânico em áreas de risco e edificações. A Polícia Federal disponibiliza pessoal e equipamentos do Grupo de Bombas e Explosivos.

Três delegacias da Polícia Rodoviária Federal estão igualmente envolvidas no trabalho. As equipes locais atuam com o apoio de grupos táticos e canil, promovendo inspeções de alvos e veículos.

Com informações: Agência Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.