• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Arteris Fernão Dias alerta para os cuidados ao avistar veículos com carga especial na rodovia

As cargas especiais de grande proporção precisam de veículos específicos, além de apoio para trafegar em segurança nas vias.

Foto: Arteris Fernão Dias

A Arteris Fernão Dias liga duas das mais importantes cidades do país, Belo Horizonte e São Paulo, com um tráfego estimado de 250 mil veículos nos 562,1 quilômetros da rodovia Fernão Dias. Por ser um eixo comercial e industrial, cargas especiais constantemente trafegam pela via, ocupando duas ou mais faixas da vida, devido ao seu tamanho excessivo. Para tanto, a concessionária alerta para os cuidados ao avistar cargas volumosas e pesadas no trajeto. É preciso ter cautela, reduzir a velocidade e respeitar a sinalização das escoltas de batedores.

“As principais dicas de segurança são relacionadas ao respeito com o limite de velocidade da pista, da distância mínima entre veículos, utilizar setas e luzes de maneira adequada, usar o cinto de segurança, respeitar a sinalização e realizar a manutenção preventiva do veículo. E, ao avistar qualquer sinalização na via, reduza a velocidade e afaste-se, evitando assim possíveis acidentes”, destaca o gerente de Operações, Edivaldo Braga.

As cargas especiais de grande proporção precisam de veículos específicos, além de apoio para trafegar em segurança nas vias. Para cargas acima de 60 toneladas, é obrigatória a contratação de carros batedores para escolta, importantes para evitar acidentes envolvendo outros carros ao redor.

A concessionária ressalta que cargas especiais devem circular mediante AET – Autorização Especial de Trânsito emitida pelo DNIT, onde o transportador deve reportar as medidas reais da carga e itinerário, deste modo a operação será acompanhada pela Polícia Rodoviária Federal e concessionáriaque deve ser informada com no mínimo um mês de antecedência sobre a circulação, adotando no trajeto as medidas apropriadas para traslado. Caso não obtenha o documento, o usuário poderá receber multas e até poderá ser impedido de prosseguir viagem, assim como, se não ocorrer o informativo sobre a circulação com antecedência à concessionária, a carga não possuirá apoio de escolta programada por parte da concessionária, sendo, em muitos casos, requerida pela Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: Arteris Fernão Dias