• (35) 2105-5555
  • csul@correiodosul.com
  • Rua Marcelino Rezende, 26 - Parque Catanduvas

Artigo de Juarez Alvarenga – Como enfrentar a fome

Enquanto apenas 20% da humanidade nascem privilegiados com patrimônios, de outro lado, temos 80% que não dispõem deste privilégio. Dos 80%, acima mencionados apenas 50% conseguem ter uma vida digna, tendo como instrumento de sobrevivência outros atributos e virtudes, que nada tem a ver com patrimônio, mas lhe proporciona total independência, enquanto, o restante, ou seja 30% nascem sem atributos e patrimônio, ficando a mercê do mercado, extremamente competitivo,racional e seletivo.

Não conseguindo o mercado absorver está mão de obra, extremamente desqualificada, fica esta parte da sociedade, para o Estado, daí porque o assistencialismo governamental é de vital necessidade. E, o mais importante, é que esta facção da sociedade não consegue, do desenrolar da existência, instrumentos dignos de sobrevivência.

Parece-nos que a pobreza tem seu ciclo determinista, enquanto em 30% da sociedade deste mesmo ciclo é definitivo, enquanto viver estes indivíduos não conseguirão sua instrumentalização própria, dependendo, definitivamente da caridade estatal.

Este determinismo da pobreza é um problema natural, estando, portanto, longe das instancias humanas definitivamente perpetuados.

São fatos consumados, irreversíveis pela instrumentalização propria do homem. Ainda que, estes mesmos homens estejam evoluindo, assustadoramente, a pobreza poderia ser algo da era dos dinossauros de outros tempos, mas continua um problema contemporâneo e de dificil solução.

Mudar a mecânica humana, nos afigura utopico e inútil, pois será a eliminação da própria raça humana.

O mundo tem sua dinamica própria, vez que  é a história que faz o homem e não o homem que faz a história, mesmo porque a racionalidade humana é inflexivel, imutável e igualmente eterna.

Ao nosso sentir, o mundo só funciona com regras capitalistas, não existindo outra forma humana de civilização controlada.

Por isto, cabe ao ser humano a gestão da hierarquização de classes com humanismo funcional, enquanto a fome só será exterminada com politica social forte e dentro dos preceitos capitalista por ser a única alternativa viável para raça humana. Fora disto tudo é utopia messiânica da humanidade.

JUAREZ ALVARENGA
ADVOGADO E ESCRITOR
R: ANTONIO  B. FIGUEREIDO,29
COQUEIRAL/MG
CEP: 37235 000
FONE: 35  991769329

Foto: Pxfuel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.