Sem chuva, vazão de ribeirão cai e falta água em casas de Areado

Moradores de Areado, estão sofrendo com a falta de água há duas semanas. Segundo a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), a vazão do Ribeirão Santo Antônio, que abastece a cidade, caiu em mais de 10 litros por segundo, reflexo da falta de chuvas na região.

4413602_x240O Ribeirão Santo Antônio é a principal fonte de abastecimento da cidade. De acordo com a Copasa, atualmente a vazão está em 19 litros por segundos. Em dias de ribeirão cheio, o volume chegava a 30 litros por segundos.

Com pouca água no reservatório, as torneiras começaram a secar na cidade. Na casa da  Roberta Aparecida dos Santos, a roupa suja se acumula. “Eu tenho um menino novo que precisa de água pra fazer comida, meu pai chega do serviço todo cheio de poeira e aí tem que tomar banho, tem que reservar da caixa pra ele. Mas roupa, louça, não tem como ficar lavando, senão fica sem água na caixa”, conta a dona de casa.

Para limpar a casa, Maria do Carmo Pereira improvisou. A água que serve para lavar a roupa é a mesma que limpa o chão, mas mesmo assim, ela diz que o recurso é pouco.

Já a cabeleireira Ana Cláudia Rocha Moreira enfrenta a falta de água no bolso. Desde quando a torneira secou, ela só soma prejuízos. “São dois sábados que eu chego no meu salão e não tem como atender as clientes por falta da água. É um prejuízo de R$ 300 pra mais. Agora vem dia 10, tenho que pagar o aluguel, como? É meu sustento, vivo disso”, desabafa.

A Copasa afirma que já tem uma saída para ajudar no abastecimento. Um novo poço deve liberar mais água, mas a medida só deve ser tomada na próxima semana.

faltaagua

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.