Zona rural de Varginha recebe vacinação antirrábica neste domingo

A Campanha de Vacinação contra a Raiva, para cães e gatos, começou no dia 02 de setembro, na zona rural, em Varginha. As equipes do setor zoonoses passam de casa em casa para aplicar as doses.

Já foram vacinados 945 cães e 148 gatos, totalizando 1.093 animais no primeiro dia. Objetivo é vacinar 20 mil animais.

Ação neste domingo (23) continua na zona rural. A segunda etapa, na zona urbana, será nos dias 30 de setembro, 14 e 21 de outubro.

A raiva é uma doença grave que não tem cura e mata. Todos os cães e gatos devem receber a dose uma vez por ano. A vacina é único meio de proteger o animal e de impedir que transmita a doença para o homem.

Informações importantes

  • Os responsáveis pelos animais devem levar os cães em coleira e os gatos em caixas de transporte ou dentro de um saco adequado para a respiração animal;
  • A vacina dos animais será realizada nos horários, dias e postos de vacinação programados;
  • Os vacinadores não estão autorizados a entregar doses de vacinas para terceiros;
  • Os animais devem ser conduzidos por adultos responsáveis e não por crianças ou adolescentes;
  • Os animais mais agitados e violentos devem ser levados com a focinheira, para serem vacinados prontamente.

Sobre a doença e medidas de prevenção

A raiva é uma doença infectocontagiosa de alta mortalidade, quase 100%, causada por um vírus que pode acometer todos os mamíferos, inclusive o homem.

A transmissão se dá através do contato com a saliva de um animal doente, principalmente por mordedura, por arranhão ou por uma lambedura em mucosas ou feridas na pele.

Nem toda mordida de cão ou gato transmite a raiva. É necessário que o animal seja portador do vírus para que haja a transmissão.

Sintomas de um animal infectado

  • Mudança repentina de comportamento, principalmente observada pelo comportamento de se esconder da luz e de barulhos, que lhes causam excitação excessiva;
  • Dificuldade de ingestão de água e alimentos e salivação excessiva;
  • Agressividade além do normal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *