Varginhenses organizam van para cadastro em banco de doares de medula óssea em Poços

Nesta segunda-feira (23), um grupo de 14 varginhenses foram a Poços de Caldas para fazer o cadastro no banco de dados de doadores de medula óssea em prol da campanha “Medula para o Rullyan”. Uma nova viagem já está marcada, será no sábado, 11 de fevereiro. A saída às 7h próximo à nave do ET. Valor é de apenas R$10,00, somente ajudar com combustível.

Mais informações nos telefones:  35 9884-7020 (Branca Martins), 35 98857-6499 (Flaviana Emídio) e 35 99208-3712 (Nathália Assis).

Quatorze pessoas de Varginha estiveram em Poços nesta segunda-feira para fazer o cadastro no banco de doadores de medula.

O caso

Campanha tenta encontrar doador de medula para morador de Poços de Caldas (Foto: Reprodução Facebook)
Campanha tenta encontrar doador de medula para morador de Poços de Caldas (Foto: Reprodução Facebook)

Há sete meses, o empresário Rullyan Carlos de Assis, de 42 anos, foi diagnosticado com um tipo de leucemia rara. Desde então, ele tem feito quimioterapia e radioterapia todo mês.

Para conseguir encontrar um doador 100% compatível, é preciso que as pessoas se cadastrem nos hemocentros de qualquer cidade do país. Para atrair doadores, a família lançou uma campanha nas redes sociais: “Medula para o Rullyan”. Em poucos dias, a página já tem mais de 3 mil seguidores.

“Não é fácil, é difícil. É muito apoio de família e amigos mesmo. Força em Deus, sempre pensando em Deus, pensando positivo e é através disso que a gente vai conseguindo. É doloroso, já passei por muita dor, só quem passa por isso sabe como é”, disse Rullyan Carlos de Assis.

Apesar da campanha direcionada, a luta também servirá para ajudar outras pessoas que sofrem da doença e precisam de um transplante.

Como doar

O primeiro passo para doar é procurar o hemocentro mais próximo da sua cidade, fazer a doação de sangue e se cadastrar no banco de medula óssea. O sangue coletado irá para um laboratório, onde será examinada a compatibilidade com outros pacientes para saber se a doação de medula poderá ser feita ou não. A chance de se encontrar um doador é em média de 1 em 100 mil.

No Sul de Minas, existem unidades do Hemocentro em Poços de Caldas, Pouso Alegre e Passos. Em Poços de Caldas, a unidade funciona de segunda a sexta-feira de 7h30 às 11h30. Todas as quartas-feiras, a unidade faz coleta extra, de 16h às 22h. Em adesão à campanha de Rullyan, o hemocentro de Poços também abrirá aos sábados, nos dias 28 de janeiro e 4 de fevereiro. Para o cadastro como doador de medula óssea, o interessado tem das 8h às 18h, de segunda a sexta. No dia 11 de fevereiro, haverá uma campanha de cadastro de medula na Associação Atlética Caldense, de 8h às 17h.

Em Passos, o Hemominas atende de segunda a sexta, das 7h às 12h. Em Pouso Alegre, o horário é de 7h às 11h30.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *