Varginha não terá decoração natalina

varginha_noite_natalComo todos os anos, a decoração natalina é motivo de incentivo na venda do comércio local. Varginha, não é diferente e como todas as outras cidades, vivencia o clima natalino com a decoração, porém este ano, a cidade não receberá decoração na praças e principais vias do centro comercial.  Segundo o Secretário de Turismo, Aristides Ribas, a prefeitura precisa manter seus compromissos; “É importante a decoração, mas primeiro a obrigação”, afirmou.

O prefeito Antônio Silva em entrevista ao Csul, esclareceu que no ano passado a decoração foi realizada, mas este ano a situação está quase insustentável; “Com o momento que estamos vivendo, será inviável essa decoração. Evidentemente precisamos pensar antes em nossas responsabilidades. Temos 3.500 servidores, devemos pagar o décimo terceiro salário, cumprir com rigor a folha de pagamento e ainda obras a serem concluída ainda este ano. É preciso prevenir onde o dinheiro será gasto”, explicou.

Ainda segundo o prefeito, as festividades natalinas estão sendo realizadas entre o CDCDA, a Fundação Cultural e o comércio de Varginha, por meio da Associação Comercial e Industrial -ACIV; “O CDCA está desenvolvendo o projeto da “Cidade Natalina” em parceria com a ACIV e isso é ótimo para suprir tal necessidade. Mas a verdade é que para fazermos uma decoração de qualidade, ficaria em mais de R$ 100 mil e isso não teríamos como, a não ser que sacrificássemos alguma área essencial. Isso jamais faríamos, para nós o principal é priorizar o essencial, a saúde, educação e manutenção da cidade”, afirmou.

O prefeito comentou também, sobre o momento de retração econômica vivenciado pelo país, que já atingiu diversas cidade mineiras. Na região o município de Lavras, por exemplo, está desde o início da semana em greve geral dos servidores municipais. Em Guapé, a situação não é muito diferente, há quatro meses os servidores não recebem salário e nem o ticket alimentação; “A situação está delicada, estamos enfrentando um quadro difícil, que só tem onorado a folha de pagamento. Em Varginha, não tivemos nenhum colapso, as deficiências que temos é devido as demandas crescentes, como a saúde. Mas de um modo geral, ainda não tivemos prejuízos nos recursos assistenciais; no entanto é preciso ficarmos atentos, pois há riscos de venhamos a ter problemas do tipo, afinal a arrecadação do município de fato caiu, devido ao momento de crise”, explicou.

Foto: Márcio Borges/ Varginha Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *