Semana Santa inicia com ‘Missas Sem Povo’ neste Domingo de Ramos

Redação CSul Iago Almeida / Foto: blog_oraciones

A Semana Santa é a semana mais importante celebrada pela Igreja Católica, onde os fiéis refletem sobre mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. Por conta do Coronavírus, este ano a Igreja viverá uma semana diferenciada. Este ano, a Semana Santa se inicia neste domingo (5), conhecido como Domingo de Ramos e se encerra com a celebração da Páscoa, no Domingo da Ressurreição de Jesus, dia 12 de abril.

As Matrizes de Varginha prepararam programações especiais para celebrarem a data mais importante para os católicos, com “Missas Sem Povo”, já que este ano estão impedidas celebrações com aglomerações. Todas as celebrações serão transmitidas pelas redes sociais das paróquias. O CSul trará diariamente em suas edições as programações do dia de todas as paróquias e palavras de alguns párocos da cidade.

Paróquia do Mártir, de Varginha, faz convite especial aos paroquianos / Divulgação

Confira o vídeo divulgado pelo Bispo da Diocese da Campanha, Dom Pedro Cunha Cruz:

Domingo de Ramos: “Aquele que vem em nome do Senhor”

A celebração dos últimos dias da vida de Cristo começa pela evocação da sua entrada messiânica em Jerusalém e a bênção dos ramos. Na Celebração de Ramos deste ano, o Papa Francisco convidou os fiéis a rezarem à Virgem Maria, “para que nos ajude a viver com intensidade espiritual a Semana Santa”.

Em todas as igrejas, a maioria das celebrações é marcada por esta procissão, onde também há a bênção dos ramos, precedida pela missa. Nesta ocasião, a Igreja paramenta-se de vermelho, cor do martírio e, no lugar de flores, usam-se também os ramos de oliveira. Seguindo a tradição, as cinzas da próxima Quaresma serão obtidas através da queima desses ramos, que também são incinerados a fim de afastar tempestades e em momentos de insegurança, conforme a tradição mantida por muitos católicos.

Esses ramos significam a vitória: “Hosana ao Filho de Davi: bendito seja o que vem em nome do Senhor, o Rei de Israel; hosana nas alturas”. Os ramos santos nos fazem lembrar que somos batizados, filhos de Deus, membros de Cristo, participantes da Igreja, defensores da fé católica, especialmente nestes tempos difíceis em que essa é desvalorizada e espezinhada. Os ramos sagrados que levamos para nossas casas, após a Missa, lembram-nos de que estamos unidos a Cristo na mesma luta pela salvação do mundo, a luta árdua contra o pecado, um caminho em direção ao Calvário, mas que chegará à Ressurreição.

Também no Domingo de Ramos, a Igreja, através da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), promove a Coleta Nacional da Solidariedade. Todas as comunidades são convidadas a este gesto concreto que tem por objetivo apoiar projetos sociais e ações ligadas ao tema da Campanha da Fraternidade deste ano, “Fraternidade e Superação da Violência” e lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).Todas as ofertas realizadas pelos fiéis farão parte dos Fundos Nacional e Diocesano de Solidariedade. Os fundos são compostos da seguinte maneira: 60% do total da coleta permanecem na diocese de origem e compõe o Fundo Diocesano de Solidariedade (FDS) e 40% são destinados para o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS).

Segunda-feira Santa – Memória da Prisão de Jesus

Na Segunda-feira Santa é o dia que contempla-se a caminhada do Nosso Senhor dos Passos rumo ao calvário. Nosso Senhor dos Passos é uma invocação de Jesus Cristo e uma devoção especial na Igreja Católica. Essa procissão faz memória ao trajeto percorrido por Jesus Cristo desde sua condenação à morte no pretório até o seu sepultamento, após ter sido crucificado no Calvário.

A procissão dos Passos, tradição implantada em Portugal pelos Franciscanos ao longo do século XVI, é uma espécie de repetição do caminho de Jesus, desde o Pretório até ao Calvário.

Trata-se de uma reconstituição das ruas de Jerusalém, uma Via Sacra mais imponente e com forte intensidade dramática, em que o próprio Cristo caminha com os devotos que se mantém hoje como catequese viva e apelo profundo à conversão. O Senhor dos Passos, levando a cruz às costas, atravessa as ruas, como outrora percorreu as de Jerusalém.

Programação Varginha


Mártir São Sebastião
Facebook – /paroquia.domartir
Domingo (5)
9h – Missa e Benção de Ramos
19h – Missa
Segunda-feira (6)
19h – Missa
20h – Meditação dos Passos do Senhor e de sua Prisão

 


Divino Espírito Santo
Facebook – Paróquia do Divino Espírito Santo / Instagram – @paroquiadodivinovga
Domingo (5)
08h – Missa
Segunda-feira (6)
18h – Reflexão “Os Passos de Jesus”
19h – Missa

 


Nossa Senhora de Fátima
Facebook – Paróquia Nossa Senhora de Fátima
Domingo (5)
9h e 16h – Missas com Benção de Ramos
Segunda-feira (6)
15h – Missa e reflexão da Prisão

 


Cristo Luz dos Povos
Facebook – Paroquia Cristo Luz dos Povos / Instagram – @paroquiacristoluzdospovos
Domingo (5)
08h – Oração da Manhã
10h – Santa Missa e Benção dos Ramos
Segunda-feira (6)
08h – Oração da manhã
15h – Terço da Divina Misericórdia
19h – Missa
20h – Meditação da Prisão do Senhor

 


Nossa Senhora do Rosário
Facebook – Paróquia Nossa Senhora do Rosário / Instagram – @paroquiarosariovga
Domingo (5)
9h e 19h – Missas
Segunda-feira (6)
7h – Missa
19h – Via Sacra



Santo Antônio de Sant’Anna Galvão
Facebook – Paroquia Frei Galvão/ Instagram – @paroquiafreigalvaovga
Domingo (5)
10h – Missa de abertura
Segunda-feira (6)
19h – Missa



Imaculada Conceição
Facebook – Paróquia Imaculada Conceição
Domingo (5)
19h – Missa
Segunda-feira (6)
15h – Tríduo ao Sagrado Coração de Jesus
18h – Terço da Imaculada Conceição
19h30 – Missa

 


São José
Facebook – Paróquia São José / Instagram – @paroquiasaojosevga
Domingo (5)
19h – Missa com Benção de Ramos
Segunda-feira (6)
19h – Missa e meditação da Prisão

 


Sant’Ana
Facebook – Paroquia Santana Varginha
Domingo (5)
19h- Missa com Benção de Ramos
Segunda-feira (6)
19h – Missa e Meditação da Prisão

 

 

Mensagem Especial

“Estimados irmãos e irmãs, O Papa Francisco, em uma das suas catequese, afirma: “Viver a Semana Santa é entrar sempre mais na lógica de Deus, na lógica da Cruz, que não é antes de tudo aquela da dor e da morte, mas aquela do amor e da doação de si, que traz vida. É entrar na lógica do Evangelho”. (Catequese, Praça de São Pedro, Quarta-feira, 27 de março de 2013). Sendo assim, que todos nós possamos viver este tempo de graça fortalecendo ainda mais nossa fé e nossa esperança. Esta semana chama-se Santa, ou Semana Maior, porque somos introduzidos diretamente no mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. Vamos acompanhar os passos de Cristo e nos deixar guiar pela sua Cruz e Ressurreição. Aprendamos com Jesus este gesto tão sublime de amor. Façamos deste tempo, momentos de oração fervorosa e contemplação profunda, de modo que a Páscoa do Senhor seja um dia verdadeiramente “novo” para nós. Por fim, que possamos vivenciar estes acontecimentos que nos trouxeram vida em plenitude: “Eu vim para que todos tenham vida, e vida em plenitude” (Jo10,10). Deixemo-nos ser tocados pela a alegria de Cristo ressuscitado. Que sua Luz penetre nosso ser, domine nosso pensamento, tome conta de nossos sentimentos e ações. Ressuscitemos para uma vida nova de fé, esperança e amor, sejamos testemunhas vivas da Ressurreição do Senhor Jesus.

Pe. Roberto Nogueira, da Paróquia do Mártir, de Varginha

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *