Secretaria de Saúde alerta para cuidado com escorpiões

Vila Floresta, Jardim Sion, Centro e Canaã foram os bairros com maior incidência de acidentes em 2018 com o animal

Por ser um período muito quente e chuvoso, desalojando os escorpiões de seus abrigos naturais, o período propício ao aparecimento e acidentes com os animais é de Outubro a Março. Devido a isso, a Secretaria de Saúde de Varginha está alertando a população quanto aos cuidados e providências quanto a picadas do animal.

Os principais disseminadores de escorpiões, geralmente são cemitérios e imóveis insalubres como: terrenos com entulhos e mato alto, residências com acúmulo de inservíveis, madeiras, sobras de construção e redes de esgoto expostas (inclusive vias públicas).

A Equipe de Busca e Captura de Escorpiões, de Varginha, trabalha diariamente no cemitério municipal da cidade, recolhendo escorpiões com a finalidade de controlar a população do animal no município, evitando a médio/longo prazo um alto índice de aparecimentos e acidentes.

A espécie Tityus serrulatos, considerada a mais venenosa da América do Sul, é a encontrada no município. Os animais encontrados são recolhidos vivos e encaminhados para a Fundação Ezequiel Dias-FUNED-BH para extração do soro antiescorpiônico.

As solicitações por parte da população podem ser feitas via demanda espontânea, pelo telefone 3690 2276, pessoalmente, por e-mail e outros. O atendimento é realizado de segunda à sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h, priorizando os locais de alto risco, como residências com idosos, crianças, pessoas acamadas e outras doenças debilitantes.

ORIENTAÇÕES GERAIS

  • O controle químico, ou aplicação de veneno, não é indicado, já que não é eficaz para eliminá-los, podendo surtir efeito contrário, desalojando os animais de seus abrigos, podendo causar acidentes e dispersão dos escorpiões para áreas saudáveis e intoxicações respiratórias, por uso indevido.
  • A dedetização da casa é importante para eliminar baratas e aranhas, alimentos dos escorpiões. Instituto Butantã
  • Segundo o Ministério da Saúde a erradicação da espécie não é possível e nem viável por ser um grande predador natural de baratas e pequenos insetos.
  • Procurar o serviço quando aparecer escorpião na residência.

Bairros com maior Incidência de Acidentes em 2018:

  1. Floresta: 07 acidentes

Jd. Sion:     06 acidentes

Centro:       03 acidentes

Canaã:        03 acidentes

Bairros com maior incidência e solicitações em 2018:

Centro 43
Sion 28
Vl. Floresta 17
Vl. Mendes 15
Jd Andere 14
Santana 10

PICADA DE ESCORPIÃO: SAIBA OS CUIDADOS E O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTE

O verão é o período de maior risco para aparecimento do animal. Limpeza do ambiente e adoção de medidas simples podem prevenir picadas

Os animais peçonhentos, como os escorpiões, aranhas e lagartas, estão cada vez mais presentes no meio urbano, adaptados ao ambiente do homem devido ao crescimento acelerado dos grandes centros. Por isso, é preciso que toda a população, inclusive das grandes cidades, saiba quais medidas adotar para evitar acidentes e mortes por envenenamento.

O período do verão, de dezembro a março, exige maior cuidado em relação aos acidentes com escorpiões, pois o clima úmido e quente é ideal para o aparecimento destes animais, que se abrigam em esgotos e entulhos. Os escorpiões que habitam o meio urbano se alimentam principalmente de baratas, portanto são comuns também em locais próximos a áreas com acúmulo de lixo. A adoção de hábitos simples é fundamental para prevenir acidentes.

PREVENÇÃO

  • Manter limpos os quintais, não acumulando folhas secas, lixo e entulhos.
  • Remanejar periodicamente materiais de construção armazenados, usando luvas de raspa de couro para proteger as mãos.
  • Colocar o lixo em sacos plásticos fechados para evitar baratas e outros insetos.
  • Conservar camas e berços afastados, no mínimo, 10 cm da parede.
  • Evitar que lençóis toquem o chão.
  • Não pendurar roupas na parede.
  • Verificar cuidadosamente calçados, roupas, toalhas e roupas de cama antes de usá-las.
  • Limpar periodicamente ralos de banheiro, cozinhas e caixas de gordura.
  • Rebocar frestas nas paredes, móveis e rodapés para que não apresentem vãos.
  • Proteger os predadores naturais dos escorpiões, como calangos, lagartixas, lacraias, corujas, sapos, macacos e galinhas.
  • Usar telas nas aberturas dos ralos, pias e tanques.
  • Em zona rural, manter limpas as áreas ao redor das residências, não deixando nem acumulando lenha e outros materiais que possam servir de abrigo para os escorpiões.

O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTE?

  • A recomendação é ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo. Se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie, permitindo assim uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente.

O QUE FAZER AO ENCONTRAR UM ESCORPIÃO:

  • Comunique e solicite o Setor de Zoonoses pelo telefone 3690-2276, uma vistoria para receber outras orientações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *