Profissionais da UPA orientam 250 funcionários de empresa

Nesta quarta-feira (16), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Varginha realizou capacitação em uma empresa. Iniciativa inédita teve como objetivo orientar corretamente como lavar as mãos.

Os 250 colaboradores da Coletekforam divididos em duas turmas, às 8h e às 17h. Houve uma dinâmica em que as mãos foram lavadas em uma tinta fosforescente e ao serem expostas em uma luz negra, era possível ver os locais onde a higienização não ocorreu corretamente, posteriormente as pessoas tiveram que lavá-las com água e sabão.

Para a diretora da UPA, Rosana Morais, os colaboradores da Coletek demonstraram interesse.

“Eles perguntaram bastante e acharam muito interessante as orientações porque a gente não sabe lavar as mãos da forma adequada”, enfatiza.

As orientações foram repassadas pelas enfermeiras da UPA, Alessandra Costa (responsável pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) e Gilmara Paiva (Coordenadora de Enfermagem).

“Tivemos toda a atenção em usar uma linguagem simples e o retorno foi imediato com perguntas como se o álcool gel substitui a lavagem das mãos comágua e sabão”, explica Alessandra. Ela esclarece que no caso de não ter água e sabão o álcool gel deve ser usado, por isso, as pessoas devem carregar um pequeno frasco na bolsa.

Como a lavagem das mãos várias vezes ao dia deve ser intensificada com o objetivo de evitar infecções e doenças como diarreia, foi questionado o uso do sabonete em casa. A orientação é para que a pessoa que estiver com diarreia deve ter o material de uso de higiene exclusivo, ou seja, não deve compartilhar com os demais familiares.

“Essa experiência de ir a uma empresa foi 10, pois a orientação atingiu todos os colaboradores que agora poderão repassar o conhecimento para outras pessoas”, ressalta a enfermeira Gilmara Paiva.

“Essa é a UPA de Varginha, preocupada com a saúde da população; estamos trabalhando, inclusive na prevenção de doenças; se todos se conscientizarem e lavarem corretamente as mãos várias vezes ao dia poderemos ter uma diminuição de infecções, pois essa é a orientação da Organização Mundial de Saúde”, conclui a Coordenadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *