Produção de café tem quebra de pelo menos 30% em Minas

n_3003_1179526744A estiagem que atinge todo o país, há mais de dois anos, resultou em grandes perdas para muitos cafeicultores. Nesta safra que acaba de ser colhida, houve quebra de pelo menos 30% na produção de Minas Gerais, em decorrência principalmente da escassez de precipitações, segundo o Centro de Comércio de Café do Estado de Minas Gerais – CCCMG. Já a previsão da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas, em todo o estado a produção de café deverá somar 21,9 milhões de saca. O resultado representa uma queda de 3,5% sobre 2014.

O que preocupa, é que pelo terceiro ano consecutivo, a principal região produtora de café do Brasil, o Sul de Minas, sofre com a estiagem e vê novamente a produção cair. Se antes bastava esperar a chuva, hoje os produtores têm que driblar a falta de água para o abastecimento das fazendas.

A preocupação dos produtores, é que devido a baixa produção, o preço do café se manteve em alta nesta safra, mas para o próximo ano, não se sabe o que esperar.  Uma das maiores cooperativas do estado, a Minasul, registrou quebra de 20% na safra deste ano. Segundo o presidente da cooperativa, Osvaldo Henrique, as chuvas que sempre foram regular na região, têm deixado a desejar e este é o principal fator, a prejudicar as lavouras.

Temperatura –  Ainda segundo Osvaldo, não é possível constatar queda na qualidade da bebida. Mas o alerta, é  que a falta de chuvas têm ocasionado uma situação desconhecida aos produtores do Sul de Minas, as altas temperaturas.  A planta não está   adaptada a três graus acima da média, e isso é um problema que os produtores não sabem lidar.

De acordo com Osvaldo, a cooeativa que  fornece 1,2 milhão de sacas por ano para o mercado nacional e internacional, têm registrado aumento na demanda por irrigação no café. A técnica que antes era pouco usada, têm sido extremamente procurada por produtores de Varginha e região.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *