Problemas com lote importado pelo Governo Federal provoca falta de vacinas no município

A Rede Municipal de Saúde de Varginha está sem dois tipos de vacina: a DPT, que protege contra difteria, tétano e coqueluche; e a Pentavalente que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite. Segundo comunicado enviado pelo Ministério da Saúde, o desabastecimento destes tipos de vacinas acontece por conta de um problema que começou em 2017, na licitação internacional para compra.

O Governo federal abriu o processo e dois laboratórios do exterior venceram. Um para fornecer dois milhões e quinhentas mil doses, e o outro para fornecer quatro milhões e quinhentas mil doses. O primeiro lote chegou ao Brasil, passou pelos exames e foi aprovado para distribuição, mas o segundo lote, o maior, não foi aprovado. Uma nova licitação foi aberta e a entrega de um dos lotes está prevista para o primeiro semestre de 2020. Ainda segundo o Ministério da Saúde, os postos de vacinação de todo o país estão sendo orientados a agendarem a aplicação das doses de DPT ou Pentavalente para os próximos meses.

Fonte: Prefeitura Municipal de Varginha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *