Primeiro dia de fiscalização em bares e restaurantes de Varginha termina com multas e interdição

Seis estabelecimentos foram multados por não seguirem recomendações de segurança. Um foi interditado.

Redação CSul – Alisson Marques/Foto destaque: Divulgação GCM

O primeiro dia de fiscalização em bares e restaurantes de Varginha terminou com seis estabelecimentos multados, além de uma interdição. A medida foi iniciada na noite dessa quarta-feira (24).

De acordo com a prefeitura, a medida foi tomada visando o aumento de denúncias à estabelecimentos que não estão cumprindo o Decreto Municipal, que determina providências de prevenção quanto ao coronavírus.

Aglomerações, não distanciamento entre mesas e a falta de equipamentos de higiene e prevenção, tais como, máscaras e álcool em gel estão entre as denúncias mais constantes.

Vale ressaltar que, a fiscalização é feita por agentes da Guarda Civil Municipal e policiais militares, em conjunto com a Vigilância Sanitária.

Primeiro dia de fiscalização

O primeiro dia de ação dos profissionais empenhados na fiscalização ocorreu em oito bairros. Ao todo, 26 estabelecimentos foram denunciados.

Agentes da Guarda Civil Municipal auxiliaram na fiscalização de estabelecimentos em Varginha/Foto: Divulgação GCM.

Dos comércios fiscalizados, seis foram multados e um interditado. O último não apresentava álcool gel e sequer alvará de funcionamento, sendo que já havia sido notificado quanto a esse procedimento.

Os estabelecimentos foram multados por descumprirem vários fatores e com isso apresentarem risco e grande possibilidade de proliferação da Covid-19.

Motivos recorrentes:

  • proprietário e/ou funcionário sem máscara;
  • falta de cartaz informando quantidade máxima de clientes no estacionamento;
  • falta de distanciamento entre clientes;
  • clientes não consumindo e sem máscara;
  • mais de duas pessoas por mesa;
  • falta de distanciamento entre as mesas;
  • não disponibilização de álcool gel para clientes;
  • falta de alvará de localização e funcionamento;

Prefeitura enfatiza prosseguimento de fiscalização

O prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo (Avante), destacou que o procedimento de fiscalização irá continuar nos estabelecimentos do município. “Percebemos que muitas pessoas não estão cumprindo as determinações quanto à prevenção ao coronavírus e já definimos uma série de ações para lembrar as pessoas quanto a responsabilidade de cada uma nesse cenário da pandemia; não vamos baixar a guarda; o momento é de total comprometimento com a saúde.” – disse, Vérdi.

Fiscalização não ficará apenas em bares e restaurantes

Ainda conforme a prefeitura, a ação dos fiscais não ficará restrita apenas em bares e restaurantes. De acordo com administração municipal, “todas as situações estão sendo acompanhadas pela prefeitura, como supermercados que recebem praticamente diligências diárias. Lotéricas, agências bancárias, ônibus e outros locais – inclusive na zona rural – que não estão em conformidade com o Decreto Municipal já estão na mira dos fiscais que poderão chegar nos estabelecimentos a qualquer momento. ” informou, a assessoria da prefeitura.

O que diz o Decreto:

Em Decreto publicado pela prefeitura no dia 22 de abril, ficou definido a reabertura de bares, restaurantes e afins desde que várias normas de segurança foram seguidas.

Principais normas publicadas em Decreto para reabertura destes estabelecimentos:

  • O horário de funcionamento de restaurantes, bares e lanchonetes é permitido somente até às 22h.
  • O Decreto também limita o funcionamento de restaurantes no sistema self-service e rodízio.
  • O uso de máscara também continua obrigatório para esses estabelecimentos, devendo ser retiradas apenas no momento da ingestão da comida ou bebida.
  • Os restaurantes e bares deverão permitir apenas dois pessoas por mesa e manter o distanciamento de dois metros entre elas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *