Prefeitura realiza audiência pública sobre Transporte Coletivo

Nesta quinta-feira (8), a Prefeitura de Varginha realizou audiência pública para tratar do Plano de Reestruturação do Sistema de Transporte Coletivo do Município.

Ação foi realizada no auditório do Theatro Capitólio e tratou sobre a abertura de licitação visando à delegação, de uma empresa para prestação do serviço de transporte coletivo urbano, distrital e rural.

Presidida pelo servidor Marcos Batista, Presidente da Comissão de Licitação, a audiência contou com a presença do público formado por munícipes, vereadores, secretários municipais, autoridades civis e militares, além do juizMorvamAcayaba de Rezende, diretor do Fórum da Comarca de Varginha.

O presidente da Câmara de Vereadores de Varginha, Leonardo Ciacci falou em nome do Legislativo, que acompanha de perto essa situação da nova licitação.

“Uma audiência pública é a grande oportunidade para que as autoridades constituídas possam ouvir a população e, através dela, realizar estudos e tomar as providências necessárias, de maneira a atender as demandas anseios do povo”, afirmou.

Aproximadamente 50 pessoas que utilizam o transporte apresentaram sugestões e reclamações sobre o serviço prestado pela Autotrans.

Durante a Audiência foi apresentado pelo proprietário da Planum Consultoria Planejamento e Consultoria Urbana,  Luiz Wagner Deca de Balieiro, o projeto básico de licitação para a contratação da empresa.

“Trouxemos para o público e para as autoridades, o resultado de um estudo realizado, que revela dados importantes sobre o transporte coletivo de Varginha. A frota operacional da atual empresa é de 58 veículos, que transportam por mês 813.358 mil passageiros por mês, sendo o  público pagante de 595.867 mil pessoas. O que mais nos impressionou foi o volume de gratuidade, 217.491 mil pessoas, o que representa 36,54% do público transportado. Somente no bairro Carvalhos, 60% dos usuários do Transporte Coletivo são beneficiados pela gratuidade”, explicou Luiz Wagner.

Audiência foi aberta ao púbico, que apresentou duas manifestações, que servirão de subsidio para o Projeto Básico, que agira passará por um novo alinhamento, para depois passar para a abertura da Licitação. Quem não participou da audiência poderá deixar suas considerações se terá prazo de 10 dias para apresenta-las ao Departamento Municipal de Trânsito – Demutran.

A abertura da Audiência foi realizada pelo presidente da Comissão Permanente de Licitações da Prefeitura de Varginha, Sivaldo Afonso Piva. Participaram também o gerente do Demutram, Eduardo Sepini; o chefe da Divisão de Transporte, Gledston Cardoso; os secretários municipais de Planejamento, José Manoel Magalhães Ferreira; de Obras, Luiz Roberto Pinto; de Administração, Sérgio Takeishi e de Governo, Carlos Honório Ottoni Júnior, além dos vereadores Celso Ávila, Carlos Costa, Buiú do Ônibus, Dudu Ottoni e Zacarias Piva.
Na última semana, um assunto polêmico envolvendo a Autotrans tomou conta dos grupos de Whatsapp.

Demissão de cobradores

Tudo começou após circular a informação de que a empresa estaria iniciando um processo para a demissão em massa de cobradores, deixando o trabalho de cobrar com os motoristas. Esse processo já havia começado em pelo menos 3 linhas: 12, 13 e 20.

As principais reclamações dos usuários seria o desemprego causado pela medida e também a deficiência na prestação dos serviços com a mudança. Principal transtorno é o atraso devido à demora dos motoristas para receberem o pagamento. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Varginha e região, uma reunião foi feita com a empresa para garantir que não haja demissões de cobradores.

“O serviço já é péssimo, os ônibus vivem atrasando, imagina agora, com o motorista cobrando. Estamos perdidos”, reclamou uma usuária.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, a Autotrans já foi notificada e alertada a respeito do descumprimento do contrato de prestação de serviços.

Comunicado da Prefeitura de Varginha

A Prefeitura de Varginha vem a público esclarecer, que não compactua com a atitude da Autotrans, concessionária do serviço do Transporte Coletivo Urbano, de demitir cobradores de algumas linhas que circulam pela cidade. Tanto é que a empresa foi notificada pelo Departamento Jurídico da Prefeitura na sexta-feira, 23 e novamente na segunda-feira 26, considerando que estão infringindo o contrato de prestação de serviço firmado entre a empresa e o município, tendo por base edital de licitação, que contempla nas planilhas, projeto básico e Decreto que regulamenta o serviço, a pessoa do COBRADOR.   Fiscais do Demutran intensificaram a fiscalização a fim de verificar essas irregularidades para as medidas cabidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *