Prefeitura inaugura UBS no Jardim Colonial

Neste sábado (9), às 10h, a Prefeitura de Varginha irá inaugura a Unidade Básica de Saúde Farmacêutica Bioquímica Regina Gomes Nunes da Silva, no bairro Jardim Colonial.

UBS atenderá um público estimado de 17 mil pessoas, moradoras dos bairros Cidade Nova, Jardim Colonial, Jardim Itália, Jardim Renata, Nossa Senhora Aparecida, Parque Imperial, Jardim das Acácias, São Francisco, São Sebastião, Jardim Simões, Jardim Panorama e Vila Monteiro.

A obra, orçada em aproximadamente R$ 1 milhão, sendo R$ 659 mil do Governo Federal, R$ 20 mil do Governo Estadual e R$ 394 mil do município, vai oferecer diversos serviços, entre eles ações de promoção da saúde, consultas médicas e de enfermagem, acompanhamento do pré-natal, atendimento e acompanhamento dos profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB), imunização, dispensação de medicamentos, testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites B e C, curativos, retirada de pontos, aplicação de injeções, sondagem vesical, infusão de soros endovenosos, acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança; coleta de exames de citopatológico de colo de útero (Papa Nicolau) e ofertas de mamografias.

Quem foi Regina

Nascida em 05 de julho de 1956, em Ibatiba (ES), filha de Jothão Gomes de Barros e Clara Nunes de Barros, de uma família de nove filhos, Regina Gomes Nunes da Silva mudou-se ainda criança para Manhuaçu, onde cursou o primário e secundário e o segundo grau. Graduou-se no curso de Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), onde colou grau especializando em análises clínicas e indústria. Exerceu no Laboratório de Análises Clínicas Dr. Homero Soares Ramos, em Petrópolis (RJ), atividades nas áreas de bioquímica, microcospia, hematologia e Microbiologia, ocupando o cargo de responsável técnica e supervisora.

Casou-se em 1981 com Raimundo Nonato da Silva, com quem teve três filhos: Thiago, Marília e Gustavo. Regina mudou-se para Varginha em novembro de 1987, onde começou sua trajetória profissional trabalhando como farmacêutica responsável pela Droga Sion. Em 1990 foi admitida pela prefeitura de Varginha no cargo de bioquímica, tendo exercido com integridade e competência, a chefia do Laboratório Municipal, além da função de chefe do setor de apoio e diagnósticos.

Regina participou da 1ª Conferencia Municipal de Saúde do Sul de Minas, II Encontro de Administradores Hospitalares e II Encontro de Secretários e Diretores municipais como debatedora, na função de coordenadora de apoio e Diagnóstico de Varginha.

Especializou-se em terapia Floral pela Faculdade de Ciências da Saúde de Belo Horizonte. Durante sua estada no Laboratório municipal, aprimorou seus conhecimentos, fez mais de 40 cursos referentes a sua área de atuação laboratorial. A homenageada recebeu por vários anos, juntamente com sua equipe de funcionários, do Programa Nacional de Controle de Qualidade (ISSO 9001), a qualificação de excelente.

Regina faleceu em fevereiro de 2018, deixando saudade e uma bela história de vida confirmado as palavras de seus familiares, de que o tamanho de um homem se mede pela qualidade do seu esforço, estampado nas atitudes do dia a dia, em prol do bem estar de um povo.

Fonte e fotos: Prefeitura de Varginha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *