Preço da Cesta Básica tem queda de 8,09%

O Grupo Unis e a ACIV (Associação Comercial, Industrial Agropecuária e Serviços de Varginha) realizaram a terceira pesquisa para apontar o valor da cesta básica de Varginha.

“O Índice da Cesta Básica de Varginha (ICB-CEPI/UNIS) apresentou uma deflação (queda no nível geral de preços) entre os meses de junho e julho de 8,09%. A coleta de preços ocorre sempre na segunda semana do mês, na quinta-feira ou sexta-feira, nos principais supermercados da cidade, mantendo sempre esse padrão metodológico”, explica um dos coordenadores da pesquisa, Prof. Pedro dos Santos Portugal Júnior.

O CEPI, Centro de Empreendedorismo, Pesquisa e Inovação do Unis é quem realiza o estudo. O ICB – CEPI/UNIS, segue a metodologia que o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) adota para a pesquisa nacional da cesta básica de alimentos.

O índice é importante para permitir uma comparação entre os dados levantados em Varginha com os dados nacionais, bem como, servir como importante dado econômico para trabalhadores, empresas, entidades, academia e poder público.

Os resultados demonstram que nesse mês de julho o valor da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta em Varginha é de R$346,61, o que representa 39,49% do salário mínimo líquido. 

“Sendo assim, o trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa trabalhar 79 horas e 56 minutos por mês para adquirir essa cesta de alimentos”, ressaltou o Prof. Pedro.

Para efeito de comparação e tomando por base a pesquisa da cesta básica nacional do DIEESE de junho de 2018 (divulgada no último dia 05 de julho), a capital com o maior valor da cesta básica foi Porto Alegre (R$452,81) e a capital com o valor mais baixo foi Salvador (R$333,00).  A capital do nosso estado, Belo Horizonte, apresentou uma valor de R$373,92.

Foram pesquisados os mesmos produtos que compõem a cesta nacional do DIEESE e nas quantidades indicadas para a Região 1, que inclui São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal. Itens como carne bovina, leite, feijão, arroz, farinha, batata, legumes, pão francês, café em pó, frutas, açúcar, óleo de soja e manteiga foram pesquisados.

“Pretendemos nos próximos meses ampliar as marcas dos produtos pesquisados, tornando o estudo cada vez mais próximo da metodologia do DIEESE e, como já afirmamos anteriormente, servindo de base para compreensão da dinâmica de preços da cesta básica de Varginha”, concluiu o Prof. Pedro.

Para ter acesso à pesquisa basta entrar no site: https://drive.google.com/file/d/1yOKsmz6Ww6RRokcNOdEmJ6oCLnduu24f/view

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *