Polícia suspeita que assaltante que baleou funcionário de posto em Varginha vigiava rotina da empresa

A polícia suspeita que os criminosos que seguiram e balearam um funcionário de um posto de combustíveis na porta de uma agência da Caixa Econômica Federal nesta segunda-feira (2), no Centro de Varginha, estavam vigiando a rotina da empresa e sabiam que seria feito um depósito. Os assaltantes chegaram à agência junto com as vítimas.

Jeferson Braga Oliveira, de 48 anos, chegou à agência bancária com um malote. Imagens de câmeras de segurança de um comércio registraram a ação. Ele ia depositar o dinheiro do posto de combustíveis. Assim que desceu do carro, um homem saiu do veículo da frente e tentou pegar o malote. Para fugir com o dinheiro, o assaltante atirou.

Segundo a Polícia Militar, Jéferson foi baleado no rosto e no braço. Tudo aconteceu a poucos metros de uma unidade móvel da Polícia Militar, estacionada na Praça Getúlio Vargas.

Base da polícia fica a poucos metros de agência onde homem foi baleado em Varginha (MG). (Foto: Reprodução/EPTV)
Base da polícia fica a poucos metros de agência onde homem foi baleado em Varginha (MG). (Foto: Reprodução/EPTV)

“Entre a equipe da Polícia Militar e os infratores, havia várias pessoas inocentes que por ali passavam, o que impediu a Polícia Militar de revidar o disparo que foi feito pelos infratores”, explicou o tenente Luciano Pimenta Reis.

O funcionário foi socorrido e levado para o Hospital Bom Pastor. No final da tarde, ele foi transferido para o Hospital Regional de Varginha, onde passa por procedimento cirúrgico. Um outro foi atingido de raspão na perna, atendido e depois liberado.

A polícia já tem suspeitos e, um deles, já tem passagens por roubo e seria o dono do carro. “São infratores residentes na cidade de Varginha e que são suspeitos de terem participado do delito”, afirmou o tenente.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *