Paróquia do Mártir celebra novena e festa do padroeiro São Sebastião; Confira mensagem especial do padre Roberto Nogueira

Dom Pedro Cunha Cruz celebra a principal missa do dia 20, dia do padroeiro São Sebastião

Redação CSul – Iago Almeida / Fotos: Facebook Paróquia do Mártir

Dia 20 de janeiro é celebrado o dia de São Sebastião, soldado romano que foi martirizado por professar e não renegar a fé em Cristo Jesus. A Paróquia a ele dedicada em Varginha está em festa desde o dia 4 de janeiro, quando iniciou uma peregrinação com a imagem do santo pelas comunidades rurais e posteriormente, a novena do padroeiro.

A novena se encerrará no próximo domingo, quando Pe. Heitor Rafael, da Paróquia Matriz do Divino celebrará o fim do novenário. Na segunda-feira (20), o bispo da Diocese da Campanha, Dom Pedro Cunha Cruz celebrará a principal missa do dia de São Sebastião, às 19h.

Durante a novena, a relíquia do santo ficou exposta na igreja. O tema geral escolhido para este ano foi “Com São Sebastião, exemplo de fé, celebramos 60 anos de história. Uma caminhada de lutas e de graças”. No dia 25 de janeiro acontecerá o tradicional leilão de gado, no Parque de Exposições de Varginha.

Quermesse

A Quermesse na Praça da Matriz do Mártir teve início nesta sexta-feira (17) e se estende até o dia 20. Comidas típicas, brincadeiras para as crianças, shows de prêmios e músicas ao vivo tomam conta do momento de descontração entre os fiéis, em prol da paróquia.

Programação

7º dia da Novena (17)
“Pilar da Caridade: serviço à vida plena”
07h – Missa na Igreja do Mártir
15h – Missa e Novena na residência de Celina (Rua Dr. José Bíscaro, 150 – Centro)
18h15 – Oração do Terço
19h – Missa e novena na Matriz do Mártir
Presidente: Cônego José Douglas Barone da Paróquia Nossa Senhora D’ajuda, de Três pontas
Gesto Concreto: Caderno brochurão

8º dia da Novena (18)
“Pilar da Ação Missionária: estado permanente da missão”
07h – Missa na Igreja do Mártir
15h – Missa e novena na residência da Família Carneiro (Rua Francisco Gonçalves de Morais,119 – Vila Ipiranga)
18h15 – Oração do Terço
19h – Missa e novena na Matriz do Mártir
Presidente: Cônego Sérgio Roberto Monteiro da Paróquia de Nossa Senhora Conceição, de Itanhandu
Gesto Concreto: Lápis de Cor

 

9º Dia da Novena (19)
“A igreja em missão”
06h30 – Missa na Igreja do Mártir
09h – Missa na Igreja do Mártir
15h – Missa e Novena na residência de Ione Menegucci (Ana Augusta Braga,122 – Centro)
17h – Missa na Igreja do Mártir
18h15 – Oração do Terço
19h – Missa e novena na Matriz do Mártir
Presidente: Pe. Heitor Rafael da Paróquia Divino Espirito Santo, de Varginha
Gesto Concreto:Caderno brochurão

Dia do Padroeiro, 20 de janeiro

7h – Missa na Igreja do Mártir
12h – Missa na Igreja do Mártir
18h – Procissão Solene com a Imagem de São Sebastião
A Paróquia pede para que todos enfeitem as portas e janelas das casas por onde a procissão irá passar
Trajeto:Saindo da igreja do Mártir São Sebastião na Praça Major domingos de Carvalho;Presidente Maximiano Batista,Praça Dom Pedro II,Tenente Gaspar,Domingos de Resende,Ana Augusta Braga,Praça Coronel Emílio de Resende,Travessa Tocantins,Retornando a Praça Major Domingos de Carvalho – Igreja do Mártir São Sebastião
19h – Santa Missa Solene
Presidente: Bispo Dom Pedro Cunha Cruz
Concelebrantes: Pe. Roberto Antônio Nogueira e Pe. João Batista Nunes
Diácono: Alysson Luiz Paganelli Lage

 

Mensagem exclusiva

Festa de São Sebastião 2020
São Sebastião, exemplo de fé e fidelidade a Jesus Cristo 

Neste mês de Janeiro, a Paróquia do Mártir São Sebastião celebrou mais uma festividade do seu padroeiro.  O glorioso São Sebastião, fiel e corajoso soldado de Jesus Cristo, é para nós modelo de discípulo do Senhor. Tudo foi preparado com muito amor, a novena, como sempre, contou com a participação de muitos fiéis. No dia 20, como era de se esperar, a Igreja recebeu devotos vindo dos mais diversos lugares para rezar, agradecer e pedir a intercessão do glorioso patrono e protetor contra a peste, a fome e as guerras.

Foi um tempo forte de celebração e renovação da nossa esperança, rezando com devoção e refletindo as virtudes deste santo tão querido e admirado por muitos cristãos. 

São Sebastião nasceu na cidade de Narbona, na França, em 256 d.C. Seu nome de origem grega, Sebastós, significa divino, venerável. Ainda pequeno, sua família mudou-se para Milão, na Itália, onde ele cresceu e estudou. Sebastião optou por seguir a carreira militar de seu pai.No exército romano, chegou a ser Capitão da 1ª da guarda pretoriana. Esse cargo só era ocupado por pessoas ilustres, dignas e corretas. Sebastião era muito dedicado à carreira, tendo o reconhecimento dos amigos e até mesmo do imperador romano, Maximiano. Na época, o império romano era governado por Diocleciano, no oriente, e por Maximiano, no ocidente. Maximiano não sabia que Sebastião era cristão. Não sabia também que o soldado, sem deixar de cumprir seus deveres militares, não participava dos martírios nem das manifestações de idolatria dos romanos.Por isso, São Sebastião é conhecido por ter servido a dois exércitos: o de Roma e o de Cristo. Sempre que conseguia uma oportunidade, visitava os cristãos presos, levava uma ajuda aos que estavam doentes e aos que precisavam. Ele entendeu que antes servir a Deus do que aos homens.

A festa do padroeiro não deve ser para nós uma mera rotina, que se repete todo ano, mas uma grande oportunidade de amadurecimento da caminhada de fé, um verdadeiro retiro espiritual. Um retiro intenso, no qual a paróquia altera o seu cotidiano, inspirada por seu protetor e intercessor.

Neste ano, nossa festa se revestiu de um significado ainda mais especial, isto é, estamos vivenciando o Ano Jubilar da criação Canônica da Paróquia. A festa do padroeiro, é festa do encontro: encontro com Deus e encontro comigo mesmo. Encontro com as famílias e comunidades. Encontro dos fiéis, dos paroquianos, frequentadores e visitantes que vieram participar desta experiência religiosa nesta querida Igreja que sempre contou com a intercessão do Glorioso Mártir.

A festa apresentou duas realidades que se complementaram: a dimensão espiritual (Missas, Novena, devoções ao padroeiro) e a dimensão social (Barraquinhas, shows). Ambas nos remetem à união indissolúvel entre fé e vida! Fizemos destes dias momentos de reavivar a chama da nossa fé, reavivar o Espírito Santo que recebemos no batismo. Para isso, nós fomos convidados a refletir sobre o tema: “Com São Sebastião, exemplo de Fé, celebramos 60 anos de História – Uma caminhada de lutas e de graças”. Durante o novenário, contamos com a presença de diversos padres e, no dia da festa,nosso Bispo, Dom Pedro, fez-se presente.  As meditações nos ajudaram a rever nossa caminhada de fé e a nos comprometer mais, a exemplo de São Sebastião, com o projeto de Deus.

A celebração de um Jubileu é um evento recorrente na vida da Igreja e, neste ano, nossa paróquia está comemorando o seu Jubileu de Diamante, vamos juntos e jubilosos render graças a Deus. Desta forma, todas as Pastorais e Movimentos, Comunidades e todos os paroquianos são chamados com alegria a viver este momento de comunhão. Paróquia é um lugar privilegiado desta vida em comunhão. É o encontro daqueles que vivem a experiência da fé católica e não querem viver sozinhos e isolados, mas em comunidade.

O sentido de ser Igreja é a unidade vivida na fé, que constrói uma comunidade missionária, evangelizadora, acolhedora, profética e ministerial. O ano jubilar torna solene a história, é um grito de alegria, como o termo em latim sugere (iubilum). Assim, um jubileu paroquial deve ser um tempo de graça, um ano para renovar as energias e continuar a evangelização, confiando na providência de Deus. Nesta caminhada, foi Ele quem nos conduziu e continuará nos guiando, sob a proteção do nosso querido e glorioso Mártir São Sebastião.

Por fim, obrigado a todos que colaboraram para que a festa pudesse acontecer. Que São Sebastião, interceda junto a Deus por todos que ajudaram direta ou indiretamente! Agradecimentos aos produtores rurais, fazendeiros, sitiantes, benfeitores, patrocinadores e procuradores do tradicional leilão de gado.

Ó São Sebastião, patrono da agricultura, da pecuária, patrono das polícias, nós vos suplicamos a proteção para todos nós. Ajudai-nos a testemunhar e viver o amor, o perdão, a caridade e a lutar sempre a favor da vida.

Rezemos com fé: São Sebastião, rogai por nós!

Padre Roberto Antônio Nogueira
Administrador da Paróquia do Mártir São Sebastião, de Varginha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *