O que os Protestos têm a ver com Você?

varginha_internaNeste domingo(16), assim como em milhares cidades pelo Brasil, algumas centenas de varginhenses sairam às ruas em Minas Gerais.
Contra a Dilma? A favor da devolução de dinheiro da Lava Jato? Pela prisão de corruptos envolvidos? Enfim, é muito emblemático ver os rostos descobertos de pessoas potencialmente engajadas por causas coletivas.
Para os mais céticos, à essa altura já enxergam que nada disto adianta literalmente nada. Porém, a cada exercício cidadão de ida a rua, instintamente uma chave começa a mudar na forma de se expressar publicamente.
Em um primeiro momento vem um sentimento de impotência, porque na cultura democrática estávamos acostumados a votar, delegando aos eleitos a representatividade de nossos anseios.
Algo como se você tivesse contratado um engenheiro para reformar sua casa, mas o profissional é o politico, e a casa, sua cidade. Você oferecia a ele seu dinheiro, que neste caso é o voto, assim como repassa a ele toda a responsabilidade pelo seu lar.

E o que tem a ver com Varginha?

Uma das causas locais que estou envolvido é a revitalização do trecho urbano da antiga linha férrea que cruzava a cidade.
A ideia do projeto da transformação do local atravessa anos sendo petecada de mão em mão entre gestores municipais e segmentos representativos da sociedade, porém até hoje, nada foi exposto publicamente para contribuições populares.
Durante o último sábado(01), ciclistas percorrem a ‪#‎ETvia‬, cruza grande parte da linha férrea, conectando a Nave ao local da suposta aparição do ET no bairro Jardim Andere.
Dias depois, em uma primeira manifestação pública, a Prefeitura informou à EPTV de que existe o Projeto para a revitalização do trecho urbano da linha férrea, porém que não há previsão para a execução.
Se existe o projeto, por que ele não é apresentado? Por que moradores do entorno da linha férrea ainda não foram consultados?
Varginha merece um corredor de esportes, lazer, turismo e mobilidade urbana para pedestres, corredores, patinadores, skatistas, e claro, ciclistas.
Para que isto aconteça o diálogo é sempre o melhor caminho, mesmo que esse percurso passe por uma manifestação ingênua de um domingo a tarde.

Diego Gazola é varginhense e membro da Rede Varginha.

Foto: Portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *