Número de casos suspeitos chega a 25 e ruas do Centro ficam vazias; Vérdi pede que população permaneça em casa

Nesta quarta-feira (18), uma mulher, de 60 anos, vindo de uma cidade vizinha, deu entrada no Hospital Bom Pastor, apresentando sintomas do coronavírus

Redação CSul – Iago Almeida / Foto destaque: Guilherme Campos/CSul

Nesta quinta-feira (19), a Secretaria de Saúde, através da Comissão de Prevenção, Controle e Enfrentamento do Coronavírus informou que a cidade está com 25 casos suspeitos de Coronavírus. Na tarde de quarta-feira a Prefeitura havia informado 13 suspeitos. Após subir 12 casos suspeitos em um dia, o prefeito em exercício, Vérdi Lúcio Melo, fez um apelo para que as pessoas evitem a todo custo sair de casa.

“É uma questão de saúde pública, nós estamos fazendo nossa parte. Atendimento a pessoas idosas e crianças são prioritários na rede pública de saúde. Treinamos nossos servidores. Baixamos decreto, facilitando a aquisição, por parte do Município, de álcool gel e equipamentos no combate à pandemia. Agora, pedimos à população que nos ajude a ajudar. Por favor, evitem sair de casa. Só o façam quando houver realmente um motivo que justifique ir a outros ambientes”, enfatizou.

De acordo com a Prefeitura, “já foram colhidos os materiais (dos casos suspeitos) e encaminhados a Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte. Não foi necessário internação das pacientes, que apresentam quadro clínico estável e estão sendo monitorados por equipes da Atenção Básica. Eles permanecem em isolamento domiciliar, conforme determina os protocolos do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde”, informou.

Nesta quarta-feira (18), uma mulher, de 60 anos, vindo de uma cidade vizinha, deu entrada no Hospital Bom Pastor, apresentando sintomas do coronavírus. Ela foi prontamente encaminha a unidade de terapia intensiva – UTI, onde permaneceu em isolamento, com quadro estável e aguardando o resultado dos exames.

Contatos:
Secretaria Municipal de Saúde
Setor de Epidemiologia/Atenção Básica
Falar: com Paula – Patrícia – Roseane
Setor de Epidemiologia: 3690 – 2215
Atenção Básica: 3690 – 2072
Celular de plantão para casos de sintomas (atendimento 24h) – (35) 98469-1901 / 98464-8170

Ruas do Centro vazias

Com toda preocupação com o surto de coronavírus, a população de Varginha tem seguido o que a Prefeitura pede e nesta quinta-feira (19), as principais ruas do centro e de acesso à cidade amanheceram vazias e assim permaneceram por todo o dia.

Avenida Rui Barbosa, onde fica o Hospital Regional do Sul de Minas / Guilherme Campos/CSul
Avenida São José / Guilherme Campos/CSul
Calçadão, visto debaixo / Guilherme Campos/CSul
Rua Delfim Moreira / Guilherme Campos/CSul
Rua Delfim Moreira / Guilherme Campos/CSul
Loja fechada na Rua Presidente Antônio Carlos / Guilherme Campos/CSul
Calçadão, visto de cima / Guilherme Campos/CSul
Rua Presidente Antônio Carlos / Guilherme Campos/CSul
Avenida Francisco Navarro, principal acesso de entrada à Varginha / Guilherme Campos/CSul

Aciv

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Varginha – ACIV, através de seu departamento jurídico, orienta os empresários sobre os aspectos tributários diante do Coronavírus.

Nesta quarta-feira (18), o Ministério da Economia autorizou que a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional – PGFN, com esteio na Medida Provisória do Contribuinte Legal, adote um conjunto de medidas de suspensão de atos de cobrança e de facilitação da renegociação de dívidas, em consequência da pandemia relacionada ao COVID-19. As medidas autorizadas com base na Medida Provisória nº 899/19 foram as seguintes:

– Suspensão por 90 dias:

1.a) de prazos para os contribuintes apresentarem impugnações administrativas no âmbito dos procedimentos de cobrança;
1.b) da instauração de novos procedimentos de cobrança;
1.c) do encaminhamento de certidões da dívida ativa para cartórios de protesto;
1.d) da instauração de procedimentos de exclusão de parcelamentos em atraso;

– Disponibilização de condições facilitadas para renegociação de dívidas, incluindo a redução da entrada para até 1% do valor da dívida e diferimento de pagamentos das demais parcelas por 90 dias, observando-se o prazo máximo de até oitenta e quatro meses ou de até cem meses para pessoas naturais, microempresas ou empresas de pequeno porte, bem como as demais condições e limites estabelecidos na Medida Provisória nº 899/2019.

Com relação às empresas, o Governo Federal autorizou o adiamento do pagamento do FGTS pelo período de três meses pelos empregadores.

A União ainda deixará de recolher impostos do Simples Nacional, também por três meses, podendo as empresas optantes por este regime tributário deixar de pagar a DAS no período mencionado, referente aos tributos federais.

Serão ainda liberados R$ 5 bilhões de crédito via Proger/FAT para micro e pequenas empresas. Por fim, as contribuições do Sistema S serão reduzidas à metade pelos próximos três meses.

Com relação ao recolhimento do FGTS, as empresas deixarão de pagar, mas o trabalhador continuará recebendo os valores. E o acúmulo do Simples Nacional será diluído nos meses seguintes, até o fim deste 2020, para não causar um impacto direto às empresas.

É importante salientar que, as medidas adotadas serão publicadas no Diário Oficial da União – DOU e valem, em princípio, até o dia 25 de março de 2020, data final de vigência da Medida Provisória nº 899/2019.

Correios

Os Correios adotaram medidas para minimizar os impactos da epidemia global no que se refere aos empregados da empresa e ao atendimento à população. Nas rotinas de atendimento e operacionais, os Correios informam que estão funcionando com contingente reduzido, mas seguem atendendo a população em todo o país. Os serviços, inclusive SEDEX e PAC, continuam sendo postados e entregues regularmente. Orientações sobre a prevenção à COVID-19 também estão sendo divulgadas nas unidades de atendimento e nas redes sociais da empresa.

A fim de evitar aglomerações, lembramos aos clientes sobre a disponibilidade dos canais eletrônicos de atendimento, como o aplicativo Correios – que contempla o serviço de pré-postagem e rastreamento -, além da Central de Atendimento disponível no site da empresa (www.correios.com.br).

Ainda em conformidade com as orientações do Ministério da Saúde, a empresa comunicou que as atividades do Museu Correios e dos Centros Culturais também foram suspensas. Em função da antecipação do recesso o escolar em vários Estados, também foi suspenso o 49º Concurso Internacional de Redação de Cartas. A reabertura da visitação do público aos espaços culturais e a retomada com concurso serão oportunamente divulgadas.

Câmara

Ainda acompanhando as medidas que a Câmara Municipal de Varginha tem tomado para fazer sua parte na redução da disseminação do Covid-19, foi aprovada na noite desta quarta-feira (18) a suspensão das reuniões ordinárias até o dia 30 de março. Já haviam sido suspendidos os atendimentos ao público e suspensas as sessões solenes, audiências públicas ou quaisquer outras atividades não relacionadas ao Plenário e às Comissões.

“Acompanhamos com atenção as medidas que vêm sendo tomadas pelo poder público, seja em nível municipal, estadual ou federal e a Câmara de Varginha não pode ser omissa em um momento como esse. Continuaremos com nosso trabalho Legislativo, mas restringiremos ao máximo os contatos presenciais, atuando por email, telefone, sem deixar de cumprir nossa função de legisladores. Os munícipes continuam sendo atendidos, mesmo que não seja de forma presencial, mas precisamos ter responsabilidade, porque aqui dentro também temos funcionários que compõem grupo de risco, temos gestantes e outras pessoas que podem realizar seus trabalhos em carga horária reduzida e até mesmo de casa. Dessa forma, cumprimos nossa parte e, se Deus quiser, Varginha logo estará livre do Coronavírus”, disse a presidente da Câmara, Zilda Silva.

Qualquer cidadão que precisar de atendimento na Câmara Municipal, favor ligar para o número 3219-4757, no horário normal de funcionamento, que é das 8h às 18h.

Divulgação

Cinemark

Nesta quarta-feira (18) por meio das suas redes sociais, o Cinemark informou a suspensão de suas operações por tempo indeterminado. A medida visa a contenção da COVID-19. Confira a nota completa:

Supermercados

Os supermercados da cidade estão ficando cheios durante o dia, pois a população está com medo de falta de alimentos. Fake News começaram a rodar nas redes sociais de que os supermercados estariam com falta de mantimentos, o que foi desmentido.

O Supermercado Maiolini soltou algumas dicas e pedidos aos clientes: que somente uma pessoa da família vá ao local; que os idosos, crianças e grupos de risco evitem a ida ao mercado; procure ficar a um metro de distância dos demais; cobrir a boca com o braço ao tossir.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  1. Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  2. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  3. Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  4. Ficar em casa quando estiver doente.
  5. Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  6. Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. Fonte MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *