Missa em ação de graças pelos 75 anos do Jornal Correio do Sul foi celebrada na Matriz do Divino

Redação CSul – Iago Almeida / Fotos: Iago Almeida

O Jornal Correio do Sul completou 75 anos de circulação e atualização nesta terça-feira (14). Uma missa foi celebrada em ação de graças pelas Bodas de Brilhante, às 19h, na Matriz do Divino Espírito Santo, em Varginha.

A celebração foi presidida pelo pároco Heitor Rafael e contou com a presença de autoridades, como o prefeito Vérdi Melo, os vereadores Leonardo Ciacci e Zacarias Piva e o Secretario Municipal de Governo e de Habitação e Desenvolvimento Social, Honorinho Ottoni. Além disso, funcionários e diretores do jornal também participaram da ação de graças.

Durante a celebração, padre Rafael agradeceu ao jornal e seus colaboradores, na pessoa do editor chefe, Antônio Carlos Médes Campos. Confira as palavras do pároco:

“Um jornal que diariamente é comprometido com a verdade, com a região, com o município de Varginha. Um veículo de comunicação que nós da igreja prezamos muito; dá abertura e liberdade para que as coisas vão acontecendo. Quantas e quantas pessoas, quantos e quantos depoimentos, quantas e quantas atividades, não só de cunho jornalístico, mas que levaram tantas e tantas outras instituições do município à exercerem uma função social, com honestidade, desde quando foi fundado, até os dias de hoje. Todas as vezes que a Matriz do Divino Espírito Santo procurou esse veículo de comunicação, assim como as outras paróquias, as portas estavam abertas, para que fossemos parceiros na evangelização. É um momento importante. Um jornal com 75 anos de história. Quantos outros infelizmente não continuaram com as portas abertas. Temos muito o que agradecer a Deus”, afirmou padre Rafael.

“À todos os seus colaboradores, a todos que exercem lá dentro uma função tão importante, que Deus abençoe”, encerrou a homilia.

7º dia de Padre Miguel

Na missa desta terça-feira (14), também foi celebrado o 7º dia de falecimento de Padre Miguel Moreno. Ícone da Igreja Católica de Varginha e região, Padre Miguel faleceu na última quarta-feira (8), em Taubaté-SP.

Natural de Três Pontas, o religioso foi ordenado padre em 1957 e completaria 91 anos no próximo dia 20. Ele trabalhou em Varginha por mais de 30 anos e também passou por Lavras.

Familiares do padre participaram da celebração. Durante suas palavras ao padre Miguel, padre Rafael enfatizou a simplicidade e fé do sacerdote que contribuiu muito para o município e a região. Confira:

“Varginhense, alguém que ainda menino foi para o seminário. Talvez, não saberia que essa decisão o faria um homem de Deus, um homem consagrado, que dedicaria sua vida e seu tempo para o serviço dos irmãos. De forma voluntária acolheu ser sacerdote, acolheu ser de Deus e consequentemente, acolheu ser do povo. Era o padre das crianças, dos idosos, dos casais, dos jovens, dos enfermos. O padre Miguel não deixava ninguém sem uma palavra, e muito menos deixava uma pessoa viver sem essa intimidade com Deus, seja do ponto de vista sacramental, e principalmente daquele que estava presente na vida de todos, na casa de todos. Com jeito simples, padre Miguel adentrava, não só nas casas, mas na vida das pessoas. Com certeza, quem teve a oportunidade de deparar com esse sacerdote, lembra o quão importante e especial ele foi e quanta falta fará. De fato, ele não só ofertava a salvação, a redenção na vida das pessoas, mas ajudava para que as pessoas pudessem chegar aos méritos da salvação de Cristo. Ao padre Miguel, que há uma semana fez sua páscoa, nós lembramos com muito carinho. E vai ficar na nossa memória como um homem importante para o nosso município de Varginha, nossa reunião, nós dehonianos, amigos e familiares. De fato é um sacerdote que faz sua caminhada numa vida intra divina, uma vida com Deus, porque viver para Deus, viveu para os irmãos”, enfatizou padre Rafael.

Fotos da missa:

Moção de aplausos

Em requerimento apresentado e aprovado na Câmara Municipal de Varginha, o vereador Leonardo Ciacci dedicou Moção de Aplauso ao Jornal Correio do Sul pelos 75 anos de circulação e informação.

Segundo o vereador, a Moção tem como como objetivo, “tornar público o reconhecimento desta Casa Legislativa ao Correio do Sul, que ao longo de seus 75 anos de fundação e circulação, superou desafios e manteve sua posição de destaque no meio jornalístico, levando informações de qualidade a todos os cidadãos de Minas Gerais”, afirmou.Confira o texto apresentado pelo vereador Leonardo Ciacci ao Legislativo e ao Executivo, na íntegra:

Jornal Correio do Sul

Sete décadas e meia de tradição, profissionalismo, ética e responsabilidade social. O Diário Correio do Sul, fundado em 14 de julho de 1945, se tornou um dos principais veículos da mídia impressa de uma ampla região de Minas Gerais, baseando-se na informação como forma de crescimento e desenvolvimento para esta mesma região.

Nascido sob os ideais de um grupo político, comandado por Juscelino Kubitschek, tendo como líder regional Francisco Rosemburgo, o Correio do Sul deu pontapé inicial no que mais tarde se tornou a voz do povo sul mineiro, o jornal mais influente e conceituado da região.

Ao longo dos anos e sob as rédeas do visionário e empreendedor Mariano Campos, o Diário Correio do Sul ganhou reconhecimento e respeito, colocando-o entre os mais renomados meios de comunicação de Minas Gerais. Com apenas 18 anos, Mariano Campos surgiu em 1950 para conduzir com maestria por mais de 40 anos, deixando um legado de honradez na história do diário.

Através da informação e sempre em atualização, o Correio do Sul busca o desenvolvimento do povo, que faz a cada dia, a história ser renovada, como forma de inovação, ajuda e reconhecimento.

Matérias atuais, entrevistas exclusivas, denúncias e carências da população e um jornalismo sério, dinâmico e independente, fazem com que o Correio do Sul se torne ainda, escola para várias profissões e a seus milhares de leitores e internautas.

Para que a notícia possa chegar aos leitores, uma equipe ativa de profissionais, colaboradores renomados e anunciantes conceituados, constroem o passo a passo da história, com lembranças do passado, formação do presente e aposta na construção do futuro.

Na internet, principal ferramenta do mundo moderno, os milhares de leitores acessam diariamente, através das redes sociais e do portal “correiodosul.com”, atualizações das notícias do dia a dia, levando a história da região para o mundo.

Apesar dos altos e baixos da economia, que sempre fizeram parte deste país, o Diário mantém sua presença na região, através do impresso e online, e de outros veículos editados.

E é isso que esses 75 anos do Diário Correio do Sul e suas mais de 210.000 páginas e 13.160 capas editadas se tornou um dos maiores acervos da história da região e do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *