MEIs crescem 20% em Varginha: Número de microempreendedores já somam 746 a mais em comparação com ano anterior

microempreendedor

O número de Microempreendedores Individuais (MEIs), em Minas Gerais já chega a  17,7 mil a mais que micro e pequenas empresas no estado, optantes pelo Simples Nacional. O levantamento feito pelo Sebrae Minas utiliza como fonte dados da Receita Federal, acumulados até 30 de abril.

O estudo aponta que até abril, 540.988 mil MEIs, foram registrados no estado, contra 523.191 mil MPEs, que aderiram ao regime tributário simplificado para micro e pequenas empresas, o Simples Nacional.

Varginha-  Na cidade, segundo o levantamento, o número de microempreendedores cresceu 20%, em comparação com o ano anterior. Os dados apontam que em abril de 2014, Varginha possuía 2.805 MEIs e em abril deste ano, registro 3.551, ou seja, 746 trabalhadores a mais formalizados.  De acordo com a analista da Unidade de Atendimento do Sebrae Minas, Ariane Vilhena, em sete anos, desde a aprovação da Lei Complementar nº 128, que criou a figura jurídica do MEI, o número de formalizados não parou de crescer. Os principais fatores atribuídos a este crescimento são as vantagens oferecidas pela formalização. “São benefícios que o empreendedor não teria como sendo informal, como por exemplo, o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais”, explica Ariane.

MEI’s- Os trabalhadores formalizados também têm acesso a outras vantagens, como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, a possibilidade de vender para pessoas jurídicas e órgãos do governo, entre outros.  Os MEIs são trabalhares que faturam até R$ 60 mil por ano, não têm participação em outra empresa como sócio ou titular, têm até um empregado contratado e desempenham uma das 370 atividades permitidas.

Formalização- A formalização é gratuita e feita pelo site www.portaldoempreendedor.gov.br. Além disso, o MEI fica isento dos impostos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Assim, paga apenas o valor fixo mensal de R$ 40,40 (comércio e/ou indústria), R$ 44,40 (prestação de serviços) ou R$ 45,40 (comércio e/ou e serviços), que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Essas quantias serão atualizadas anualmente, de acordo com o salário mínimo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *