Médicos da Prefeitura vão realizar paralisação dia 19

Em Assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 3 de fevereiro, médicos da Prefeitura de Varginha deliberaram por realizar paralisação nos atendimentos, dia 19 de fevereiro.  Na ocasião, serão realizadas atividades relacionadas à saúde para a população na sede da Associação Médica de Varginha.

Os médicos também deliberaram por fazer um trabalho junto aos pacientes para informar sobre a situação atual das policlínicas/PSF, pedindo apoio de todos. Foram criadas comissões para ajudar nessa divulgação.

Segundo a SINDMED-MG – Sindicato dos Médicos de Minas Gerais, “a paralisação é uma forma de chamar a atenção para a situação da saúde vivenciada no município, que tem uma assistência de referência na região, em grande parte pela atuação da “laboriosa categoria dos médicos”, como reconhece a Prefeitura em manifestação à imprensa, porém, esta assistência de qualidade está ameaçada por mudanças na relação da Gestão Municipal com os médicos”.

Desde o mês de outubro, os médicos denunciam descontos de vencimento sob a rubrica “faltas injustificadas”. Segundo eles, não houve ausência dos profissionais, os quais compareceram ao trabalho e atenderam as demandas existentes, mas a Prefeitura modificou o formato de apuração do trabalho sem os devidos comunicados e não demonstrou abertura para negociação em tempo hábil.

No dia 22 de janeiro, a Prefeitura de Varginha se pronunciou, rebatendo as críticas dos médicos. Segundo a nota oficial, o prefeito Antônio Silva disse que “o município tem investido em saúde mais do dobro do percentual mínimo exigido pela Constituição, construindo novas e modernas unidades de saúde, reformando as existentes, garantindo o regular funcionamento do Hospital Bom Pastor e da UPA, adquirindo equipamentos e veículos, e mantendo regular estoque de medicamentos”, conta.

A pauta de reivindicações contempla, ainda, a defasagem na remuneração, melhoria das condições de trabalho e a readequação do plano de carreira.

Os médicos também serão ouvidos pelos Vereadores em Audiência na Câmara Municipal no dia 10 de fevereiro. “Em face de todos os canais de comunicação abertos, a categoria optou por adiar o início de uma greve, que seria deflagrada na Assembleia, mas definiram um dia de paralisação, para sensibilizar a Prefeitura e tentar uma conclusão satisfatória, que valorize o trabalho destes profissionais, levando uma assistência à saúde melhor à população de Varginha”, informou o sindicato.

Fonte: Sindicato dos Médicos de Minas Gerais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *